23.12.07

VINHO TINTO

Abusadamente bonito, agradecido pelo carinho da chuva que recebera durante a noite, ele está ali, suntuoso, oferecendo-se em beleza e alimento.
Parece me dizer que o verão chegou com muito azul, verde, dourado, prata, vermelho que verei pelas ruas fazendo a mistura estonteante da estação mais brasileira!?

Em sua grandeza ostenta muitas flores da cor de advento, em forma de estrela sorridente, justificando a permanência da beleza da primavera em meu coração.
Aproveitando a manhã fresquinha, aceito tudo o que ele me oferece e faço minha colheita.
Seus frutos, em abundância, serão repartidos entre os meus familiares e vizinhos.

E eu, apaixonada, admiro o espetáculo de suas cores – verde alaranjado, rosa, lilás, vermelho – um colorido alegre que inebria com a força de me embriagar de vinho.
E, como numa prece, contemplo nas mãos o seu fruto, uma acerola cor de vinho tinto,
e desejo que a generosidade da natureza contagie as pessoas e que os dias sejam cheios de beleza e de fartura.

6 comentários:

O Profeta disse...

Para ti que me visitaste
Ao longo destes poucos meses
Ofereço-te uma prenda singela
Uma estrela de mil cores

Roubei-a ao firmamento
Deposito-a na tua mão
Para que neste Natal
Te ilumine o coração

Um Santo e Mágico Natal


Doce beijo

Lunna Montez'zinny disse...

A vida é esse milagre constante e espero que continue sendo assim - um verdadeiro de cores e sons, imagens e sensações que o despertar abraça e o adormecer eterniza.
Que seus desejos minha cara, sejam um sopro junto ao vento.
Abraços e buon natale.
Blessed be.

Madalena Barranco disse...

Olá Jacinta, que mensagem mais linda!! As flores em seu blog são um buquê de poesia para esta leitora. Muito obrigada, eu também desejo que tenha um 2008 maravilhoso! Beijos.

Lyani disse...

Que lindo *.*

Feliz Natal, Feliz Ano Novo!!!

Que seja DOCE, como dizia Caio F.

Continue nos presenteando com suas doces e coloridas palavras ^^

Bjos

héber sales disse...

eu me senti no teu quintal, Jacinta.
um beijo.

Adriano Caroso disse...

O bouquet é maravilhoso, a lágrima é densa. A safra não tem palavras pra definir. Esse é o vinho!