20.10.08

VOLTANDO ÀS CORES

COM CHEIRO DE TERRA MOLHADA

Exageras no vermelho, disseram-lhe, pois estás sempre como fogo a espalhar faíscas na fogueira, fascinado com a velocidade do fluxo nas veias, correndo e revitalizando sua busca, à procura de perpetuação do seu Ser. Ame: diz seu anjinho cor de rosa, enquanto observa a delicadeza na diversidade de tons e escuta a sensibilidade dos sentimentos em amor incondicional que se aceita e aceita o outro.

Foto:Daniel Candine

Encantada com o forte toque de sua presença, ela admira seu jeito de chegar e aconchegar o arranjo junto ao peito. Na expectativa do encontro, cria e recria emoções diante dos desafios que percebe no seu poder inebriante. Sente-se vibrar no Tum Tum Tum Tum ritmado que promete uma vida rica em alegria, iluminada pelo alaranjado do sol. Nos olhares, sensualidade, poder e vitalidade se interagem na edificação do amor que nasce, na tarde primaveril, com cheiro de terra molhada.

18 comentários:

JOICE WORM disse...

Quem me conhece sabe que adoro anjos... E este anjinho cor de rosa me fascinou!
Está lindo o que escreveste!

Paulo R Diesel disse...

Este cheiro, de terra molhada, eu adoro.

Enéas Bispo disse...

Minha querida Jacinta! Apaguei o outro blog e estou construindo outro, quando puder faça uma visitinha.
Beijinhos.

www.oculosdelennon.blogspot.com

Claudinha disse...

Ah, a primavera chega aquecendo os corações... Que bom que aqui tudo está mesmo a "florescer"... Beijos!

Miguel disse...

Jacinta, depois de um longo tempo ausente, consegui um tempinho e vim matar as saudades.
A primeira coisa que leio é sobre um anjo cor de rosa, lógico, nada a haver comigo.
Sou um arcanjo, ou melhor, doi arcanjos (Miguel e Gabriel)rsrsr
doravante tentarei voltar mais vezes.

Nanda Nascimento disse...

...lindo!

As cores, as flores e as palavras.

Beijos e flores!

em azul disse...

Palavras em pétalas e muito bonitas!
O cheiro de terra molhada misturado com o das flores é tão doce.
Por cá, o outono teima em continuar na sua meninice no aconchego do Sol. Gosto assim!


Tentarei voltar
um beijo
em azul

Aline Christall disse...

Oi linda...senti vontade de "comer" esta flor...

Seu poetar me consome, sabia?
Tem um presentinho pra vc no meu blog, vem buscar...

Bjim.

CeciLia disse...

Jacinta,
no equilíbrio (ou na falta do) entre os vermelhos intensos e a delicadeza dos rosas é que desafiamos a Vida, eterno caminhar sobre lâmina afiada.

Beijo, gostei do texto.

CRIS disse...

Que bonito, Jacinta.Adoro ler sobre o amor. Adoro palavras competentes como as tuas falando e sentindo o amor.

Beijos, querida

lyani disse...

Exageras no vermelho!
Pois é...
Eu queria exagerar no vermelho, mas ainda estou cinza!
E que lindas flores encontro por aqui.
bjossss

Ery Roberto disse...

Jacinta, agradeço pela visita ao meu blogue e pelo simpático comentário lá deixado. Você também trata dos seus temas com rara sensibilidade, virtude que está tão explícita neste post que usa a magia da natureza e suas flores para emoldurar palavras e sentidos tão amplos.

Gostei demais de lambrar do "cheiro de terra molhada". Muito bom.

Abraço.

Ilaine disse...

Uma tarde primaveril e um belíssimo texto: o que mais poderia se desejar. Lindas flores e cores. Parabéns, menina!

Márcia(clarinha) disse...

Não há exagero no toque da terra molhada, faz vermelho a paixão e rosa a ternura, anjos e demônios mesclam sentires, todos dentro de nós.

lindo dia flor
beijos

Tatiana Moreira disse...

Que lindo!!!
Sabe... aprecio demais essa forma de escrita e de transbordar os sentimentos da alma!
Beijo com meu carinho e admiração

Elcio Tuiribepi disse...

CHEIRO DE TERRA MOLHADA...AROMA DE POESIA...GOSTEI DO SELO QUINTANA...RSSSS...VALEU A PRESENÇA NO VESEIRO, BM GOSTEI DASMUDANÇAS POR LÁ...BJO

loba disse...

Ai ai ai... eu exagero no vermelho! rs... Aliás, sou uma exagerada em qq emoção! Mas anjos, sejam cor de rosa, verde ou cinza, sempre serão bem vindos! rs...
Delicia de texto, mocinha. Sua sensibilidade faz a diferença!
Beijocas

Beatriz disse...

"ando devagar porque já tive pressa e levo este sorriso porque já chorei demais..."

Trecho também dessa linda música do Renato Teixeira, da qual gosto muito, principalmente na interpretação da Bethânia. Os versos são envolventes e a suavidade da música é algo que inebria.

Ontem não consegui colocar comentários, mas quero dizer que amei a postagem anterior. O cheiro de 'terra molhada' me traz gratas recordações.

Que te chegue um final de semana de pura alegria e agradáveis surpresas, amiga, e que o sol brilhe em todo o seu esplendor dentro do teu coração.

Um beijo com carinho.