9.1.11

ANDANDO E PENSANDO

Olhando as vitrines, apenas olhando, sem enxergar ou focar em alguma coisa, ela segue, em pleno sábado à tarde, com a ilusão da proteção interna que pensa sentir no shopping. Pré-ocupada com seus pensamentos anda por todos os lados, vagarosamente, como se quisesse comer o tempo, e, comendo o tempo, para e fixa sua atenção nas variadas marcas de tinturas para o cabelo: preto (azulado?), castanhos - dos mais variados tons - vermelhos, chocolate, louros...

Mas, apesar de saber dos cabelos brancos, sacode os pensamentos e continua, andando e pensando, apenas pensando no jardim que ela quer plantar.


JacintaDantas

7 comentários:

Ilaine disse...

Ah, amiga, que tão belo este post.

Vendo-a e sentindo-a andar assim... podia ser eu. Identifiquei-me nestas palavras. E algumas vezes já tentei "comer o tempo" perdida em pensamentos.

Obrigada pelo comentário "lá em casa". Adorei! Beijo

layla lauar disse...

perfeito na forma e no conteúdo. simples e belo!

é muito gostoso ler você!

beijos Jacinta

Canto da Boca disse...

Jacinta, passeio contigo entre as cores e me instalo por entre as veredas do pensamento, ajudando na semeadura do jardim.

Beijo!

;)

Cecília disse...

Sabe que por estes dias andei perdida em meus pensamentos?!?

Tenha uma linda semana!
Beijinhos...

Mai disse...

Andando, pensando...
Desenhando e escrevendo.

adoro quando tua arte ilustra tuas palavras.

beijos, amiga, estou de volta.

Francisco Sobreira disse...

Cara Jacinta,
O que sobretudo me pegou no seu texto é o fato de você ter escolhido como "cenário", para a luta íntima do personagem,um shopping, um local nada apropriado para quem se vê numa situação daquelas. Aí, presumo, está embutida uma crítica sutil a esse templo do consumismo desenfreado que atinge a maioria das pessoas. Mas a encanecida senhora não faz parte desse grupo e finda pensando apenas na árvore que pretende plantar. Que bom. Um abraço afetuoso.

Vieira Calado disse...

Um cabelo branco ou outro...
até é giro...
numa mulher...

Saudações poéticas