17.3.11

GRÁVIDA DE MIM?


Preciso fortalecer minha "caixa de força" para sair desse estado de grávida de mim 'mesma' e fazer o parto - parto normal - sem anestesia, Eu comigo.

Jacinta Dantas

13 comentários:

Paula Barros disse...

Algo escrito assim, tem tanta importância para quem escreve, tantos significados.

São as primeiras contrações de um nascimento, de um renascimento.

Força!E feito um parto, suor, lágrimas, dores....choro, ar, luz, vida.

E feito um parto...uma mão amiga que nos puxa, em forma de palavras, de sorriso, de olhar...para a vida.

abraço

Paula Barros disse...

Esse poema sobre o rio na lateral do blog, me tirou o fôlego.

beijo, bom final de semana.

Dauri Batisti disse...

Nascer, resnacer, sempre tão desafiente e na mesma medida tão bonito. O sol já passou uns bons minutos, Jacinta, do meio-dia, e ler esta tua postagem agora me faz pensar que a cada momento somos chamados a isso, nascer, renascer e fico pensando, como posso me ajudar? nasço ou sou nascido? as duas coisas, é bem provável, mas as vezes não, as vezes nasço por mim mesmo, outras vezes sou parido pelos fatos e acontecimentos, uma vez pela necessidade, pela urgência, outra vez pelo acaso, mas... sigamos. O poema ao lado é lindo mesmo, que bom que meu texto te remeta a coisas tão bonitas. Beijo.

Miguel disse...

O poema ao lado, de fato, é um incentivo para que possamos renascer, e maiores do que éramos.
Meu beijo minha cara. até logo mais.

Canto da Boca disse...

Esse embotamento necessário eu digo que é o sopro que damos a nós mesmas, para continuar as jornadas, uma pausa frutífera, porque após todas as dores do parto natural, naturalmente recebemos a(s) nova(s) vida(s) como algo a ser e a ir-se formando (em nós) outra vez...

Nilson Barcelli disse...

Espero que tenhas uma hora boa...
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
A profundidade das tuas palavras nos remete ao poema ao lado!
Renasceremos oceano!
Beijos!

Claudinha ੴ disse...

Olá Jacinta!
Dolorido e gratificante é um parto, mas às vezes torna-se imprescindível para rompermos nossas barreiras!
Um beijo e uma boa hora!

Luis Eustáquio Soares disse...

viva, jacinta, que conhecer é nascer ou estar em companhia do nascimento, etimologicamente. te digo isso porque floresce, nasce, conhece, sempre, de modo que estar grávida de vc mesma é uma condição natural, poemal, floral.
lindo texto...
saudações
de la mancha

Daniel Hiver disse...

Olá Jacinta... Fiquei aqui pensando se seria melhor um parto normal ou uma cesariana para conseguir tirar de dentro de mim tudo que insiste em não sair.

Benno disse...

uma vez eu estava perdido de mim e precisei me encontrar (nunca o teria feito se não tivesse me perdido). daí eu nasci uma segunda vez.

Eurico disse...

Que venhas à luz, à tua luz!

Anônimo disse...

Força você consegue, não imagina a fortaleza que vc é.