31.5.08

FUMAÇA?
ATCHIMMMMMMMMM, GRITA O FUMANTE PASSIVO


Em meio à tormenta ele ressente a perda. O tráfego nas vias aéreas não flui e o congestionamento mostra que há fumaça no ambiente depauperando o seu espaço. Percebe que não volta o que entra e sente que seus vizinhos, dentre eles o coração e o estômago, ficam incomodados, estressados, mudam o ritmo e também adoecem com o acúmulo. Atordoado, ele tem consciência de que o ar inspirado deve trafegar pela via respiratória com liberdade de entrar e sair no devido tempo, enchendo os pulmões de oxigênio e devolvendo o gás carbônico para o ambiente. Mas, na expectativa da falta de um ar sadio, coitado, agarra-se e guarda o ar que pode, comprimindo e oprimindo os brônquios, fechando as saídas. Desesperado, ele deixa entrar mais ar, qualquer ar. O ar retido transborda prá dentro, entorna e envenena. E... mais uma crise de asma. E a luta continua. Buscando o ar pela via inadequada compromete o bom funcionamento da garganta com inchaço nas pregas vocais, deixando a laringe, faringe...traquéia enlouquecidas com tanta tortura. E ele -o sistema respiratório- sofre, sofre, sofre...e sofre, todo o corpo do fumante passivo, a agonia da alergia às substâncias nocivas, que compõem o cigarro, travestidas em fumaça. Atchimmmmmmmmmm.

31 comentários:

Tetê disse...

Fumar está completamente fora de moda, não? Precisamos apagar essa idéia! Muito bom o seu post! Também aderi à campanha! Bjks e bom domingo. Tetê :)

dácio jaegger disse...

O tráfego nas ruas,em meio às fumaças de toda a sorte. O trânsito vagaroso, quase parando ou até. Isto dá a idéia do seu relato magnifico que flagra situação de dificuldade das mucosas da árvore respiratória em se livrar das partículas,que como os veículos, sofrem atravancamento nas vias. Estas não tossem nem espirram, aquelas sofrem os horrores que culminam na asma ou na bronquite, no enfisema e centenas de males internos. Muito interessante sua abordagem. Eis que vale à pena percorrer a blogagem coletiva e se deparar com uma peça ímpar. Parabéns

Maria Maria disse...

Seu blog é muito show e está linkado no meu espartilho, se não se incomodar, é claro.Beijos

R Lima disse...

Luto contra o vício.. e elogio quem faz protesto...

Abçs moça,



Texto de hoje: pOrtAs abErtaS...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

eder ribeiro disse...

Hoje agradeço ao meu pai qdo aos dez anos ele me pegou fumando e anti-tabagista numa época em que ninguém se importava se o fumo fazia mal ou não, ele comprou um maço de cigarro e acendeu os vinte e mandou eu fumar todos, peguei e ia colocando na boca pelo lado do filtro e ele tomou da minha mão e colocou o cigarro pela ponta acessa, queimei minha língua e ele disse que se daquele dia em diante me pegasse fumando de novo eu teria que engolir todos os vinte cigarros acessos. Por isso, na tua página quero agradecer meu pai por este ato que para muitos poderia ser violento, era forma que ele foi educado, obrigado pai.

Adriano Caroso disse...

Como R Lima estou lutando contra o vício. Vou conseguir eu sei. Sou mais forte que esta merda. Tenho que ser! Elogio o protesto também!

Mel disse...

Muito bom passar por aqui e ver mais um post a respeito da blogagem coletiva!
Bjo, Mel
:)

Pipilo Cazuzete disse...

adorei a postagem, me senti sem ar, lembrei da época em que vivia em guerra com meu pai por ele insistir em fumar dentro de casa. Ser fumante passivo e alérgico, não é nada bom, abraço, obrigado pelo comentário no RISO QUE CONTRASTA.

NANDO DAMÁZIO disse...

Adorei o texto, Jacinta !!
Realmente, nosso organismo sofre mesmo com a fumaça, tanto quem fuma quanto quem não fuma mas convive com ela no mesmo ambiente !!

Muito obrigado pela sua valiosa contribuição na Campanha, cumprimos a missão !!
Abração, até logo !!

Adriano Caroso disse...

Minha querida, confesso que fiquei preocupado de usar seu nome desta forma e não te agradar. Fico feliz em saber que achou simpático. Mas, quando acabei de ler este post, aquelas palavras vieram à tona na minha cabeça. Sou seu fã e admiro demais o seu blog. É uma honra para mim saber que me visitas com frequência. Obrigado! Beijos!

Célia de Lima disse...

Boa tarde, Jacinta. Fumei (e bastante) durante uns quinze anos, e se os males da nicotina me aborreciam, ainda mais a dependência. A sensação da liberdade é maravilhosa Cigarro é suicídio lento. Parabéns pelo post, moça! (Não tenho nada novo por lá, mas passei pra te desejar um ótimo domingo!:-)

Rubens da Cunha disse...

mto bom,
abraços
rubens

Claudinha disse...

Ai! Adorei esta blogagem. Não suporto este vício e mais ainda ter que ser fumante passiva. Sorte tenho que as pessoas da família não fumam, mas as do trabalho...
Beijo e ótimo post!

Cris disse...

Ei Jacinta,
como sempre, um jeito diferente de abordar um assunto tão comentado. Achei muito legal essa coisa do congestionamento(que lembra engarrafamento) e a constatação de que vários órgãos do corpo sofrem com os efeitos nocivos do cigarro, e consequentemente o corpo todo. Parabéns
Cris

Layla Lauar disse...

Bem..então vou saindo de fininho, porque sou fumante, embora respeite o direito do não fumante de manter seus pulmões e demais órgãos limpos (se isso é possivel com a poluição deixada pelos veículos, pelas indústrias, etc,etc a poluição dos agro-tóxicos, dos produtos químicos, dos alimentos modificados por corantes artificiais) e só fume em locais destinados a esse fim, não sou respeitada na minha OPÇÃO de ser fumante. Incrível como todos que hoje lutam por vários direitos, direito de casamento entre iguais, direito ao aborto (o que abomino) promovem uma verdadeira caça às bruxas, a nós que somos fumantes e que também temos o direito de usar nossos corpos e órgãos como bem queremos. Cada vez que acendo um cigarro fico pensando, será que sou eu a reponsável pelo buraco na camada de ozônio?

Jacinto, desculpe o meu desabafo, seu post ficou exclelente, um dos melhores que li sobre o tema..mas me deu uma vontade maior ainda de fumar..rss

bejos querida, uma semana iluminada.

Denise Carceroni disse...

Obrigada pela visita! Seu blog é ótimo e este texto está excelente!

Opuntia disse...

Seu texto me lembra as longas filas nos terminais de ônibus, onde fico mt irritada quando um fumante, sem se importar c/ os q estão em sua volta, saca a arma e começa a atirar fumaça p/ todo lado. Isso é o cúmulo da falta de respeito e amor ao próximo.
Parabéns pelo texto.

Bia disse...

Uma abordagem diferente, profunda, inteligente, sobre esse mal que acomete não só os fumantes, mas todo aquele que, passivamente, inspira o mal que o cigarro provoca.

Ficam beijos, sorrisos e flores, enfeitando a tua semana que desejo seja de muitas alegrias.

Flavia Sereia disse...

Obrigada pela visitinha. Eu não suporto fumaça de cigarro, dá vontade de vomitar, da proxima vez que alguém tiver fumando perto de mim vou fazer isso, vomitar em cima hehehehe

bjs

Elcio Tuiribepi disse...

Oi...achei show o texto, espero que ele tenha aberto os olhos e consequentemente os pulmões de alguns leitores fumantes...rsss
Bom início de semana, valeu a presença sempre incentivadora...bjo e abraço na alma

Erick disse...

É sempre bom estarmos participando
dessa blogagem coletiva, parabens pela postagem e obrigado pela visita ao meu blog!!

*andorinharos@ disse...

Menina, que texto dificil de encarar...Sou fumante e confesso que não é nada bom ouvir estes protestos, mas são verdadeiros e eu respeito embora, penso que a lei^de repressão contra os fumantes constrange e agridem a integridade, pois trata-se de pessoas humanamente normais!`´E incoerente um cidadão comum não poder acender um cigarro no memso local onde a bebida é servida sem o mesmo rigor, a menores...No mesmo ambiente em que acontece aliciação de menores, e tantos outros abusos... Não acredito que a fumaça de um simples cigarro possa ofender a intergridade, mais doque as arbitrariedades que assitimos ao vivo, mas no nosso país acontece! Parabéns pelo belo e exemplar tetxo que não ofende, mas esclarece... Apenas protesto, que impedir um ser humano doente, pois é provado que o vício a nicotina é uma doença, de estar em igualdade em meio a tantos males que nos afligem...É um crime maior... É exclusão!
Beijos minha linda e me desculpe pelo desabafo!

Georgia disse...

Os fumantes passivos devem comecar a gritar mais forte. O atchim é pouco.

Muito bom seu texto, parabéns!

Miguel disse...

Arfffffff, me senti sufocado.

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Sou fumante, mas moderado, pode acreditar. Antes fumava quase uma carteira (como chamamos, aqui, o maço) por dia, hoje, menos da metade. Sei que faz mal, mas sigo no vício. No entanto, quando saio para ir a um ambiente fechado (banco, shopping, restaurante com ar condicionado) deixo o cigarro em casa. É preciso respeitar o não-fumante, não é mesmo? Um abraço.

Ane disse...

Oi Jacinta!Muito bom teu post contra o tabagismo!Vc é muito criativa!Bjos!

NANA disse...

Olá!
Gostei demais da forma como vc falou do fumo passivo.
Meu sofrimento é esse.
Muitas alergias... =/
Muito obrigado pela contribuição.
Beijos

Flávio Vieira disse...

Olá Jacinta! Obrigado pelo comentário lá no energia Eficiente! E parabéns pelo texto!
Abraço!

Lino disse...

Se dependesse da minha vontade, o cigarro e o fumo seriam definitivamente proibido.

Tetê disse...

Jacinta, no dia da blogagem coletiva, passei muito rápido por aqui. Queria ver todos os outros blogs... sabe como é, né? Estou voltando com calma aos que me retornaram a visita, como você. Você está de parabéns pois seu blog é muito bom! Te ofereço o meu award e vou colocar seu link entre os meus favoritos, tá? Bjks e boa semana! Tetê

Jacinta Dantas disse...

Agora, no inverno, o cigarro me incomoda ainda mais. Coisas da alergia.