17.6.08

Eu podia entrar nesse rio, deixar os meus pecados mergulhadosno fundo, permitir que a água me levasse para algum lugar ao longe. Algum lugar onde não houvesse fantasmas, nem recordações, nem ...
Khaled Hosseini

8 comentários:

Mel disse...

Eu poderia fazer a mesma coisa...

...

Beijos

Poesia! disse...

bom dia!
gosto muito do seu blog!
sou adm. do blog “o fogo anda comigo”(thefirewalkswithme.blogspot.com).
o blog tem como ideal um SARAU AMPLIFICADO onde TODOS divulgam suas ideias e, o principal, poemas.
gostaria de ser um parceiro seu!
me responda no email ofogoandacomigo@yahoo.com.br.
OBRIGADO!

Nilson Barcelli disse...

Eu também poderia mergulhar nesse rio... mas não tenho pecados para lá deixar... eheheheh...
Ou então, são pecados que de tão encardidos já nem a água os lava...

Beijinhos

Miguel disse...

Nesse rio eu entraria mesmo sem saber nadar.

poetriz disse...

Também podia...
Mas onde fica esse rio?

Bjs!

Beto Mathos disse...

Você...sempre carinhosa...
Obrigado pelo comentário, obrigado por estar de novo em seu blog.
Beijo!

Fernando Rozano disse...

das águas...a profundidade, a vida em outro plano, os ciclos direfentes daqui terra árida do cotidiano, e sobretudo, da renovação. das águas sou habitante. sempre. meu abraço carinhoso.

ocasodoacaso disse...

Nem nada!
Um perfeito deserto, pronto para ser recriado!!!