27.10.08

Sim,
abro aspas. Entro na brincadeira proposta pela Lunna, do acqua e, com alegria, reverencio a poesia.

...

Em seus comentários, no florescer e em outros espaços que acompanho, percebo sua atenta observação que, como lente radiográfica, capta com o seu olhar, o que parece invisível. Seus toques sutis aconchegam o leitor ao encantamento da poesia, proporcionando-lhe escutar para além do que está escrito. Seus poemas falam comigo, falam de mim e me propõe uma saudável comunicação e reflexão. Neles percebo o cheiro de vida mergulhado na suavidade intuitiva de quem, com sabedoria, se percebe viva na “Vida que é maior que tudo e supera qualquer abordagem que se queira dela fazer”...e sabe que no viver não cabe meio termo, “ ou se está vivo, ou, não. Suas letras me surpreendem e me fazem visualizar caminhos, em rede tecida com o fio enigmático do toque feminino, traduzidos em emoção e encantamento pelas mãos da poeta, Dora Vilela, impressos em seu pretensos coloquios.


Aqui, um de seus bonitos poemas. Surpreenda-se


MONOTONIA


A manhã parece calma

e, na verdade, o é

de tão calma e sem repentes,

retrata o que me desmancha,

me torna mansa e omissa


na mesmice vagarosa,

na pequenez que me envolve,

essa manhã só me mostra

o confuso do meu ser


a mesma janela aberta

para um idêntico dia

para um moroso passar

que anda do nada ao nada


a manhã se desenrola,

evoluindo em clarões,

meu viver se agarra nela

e se compassa de leve


ela se estende na noite,

fico pasma, por notar,

na mesma janela aberta,

enquanto eu me perco na bruma,

a manhã virou luar.

Dora Vilela

24 comentários:

CRIS disse...

rsrsr legal, Jacinta. Ótima escolha a nossa! O talento tem que ser reconhecido, não é?

Beijão, querida. Ótima semana.

acqua disse...

"A mesma janela aberta para um idêntico dia" Hummm
O ar foi e voltou várias vezes aqui em mim. Grata por sua participação tão singular. Abraços meus

Mikasmi disse...

Muito bonito, parabéns!

Gostei imenso! Muito verdadeiro, o tempo passa e passa

Abraços

Anny disse...

Muito linda!
Ótima escolha.
Obs.
Faço parte da blogagem coletiva.
http://anny-linhaozzy.blogspot.com/
Anny

Tatiana Moreira disse...

Confesso que estou encantada com tudo que li!
É um prazer estar aqui!
Uma bela semana para você e todos que a cercam!
Beijos com carinho

Ilaine disse...

Adoro os poemas da Dora. Maravilhosa escolha, Jacinta!

Beijo

Juca disse...

Jacinta, só a descrição que você fez da poetisa já é um achado. Pura energia e sensibilidade próprios da mulher. :-)

Enquanto a monotonia corre lá fora, dentro do ser há uma eterna luta diária. Adorei esta metáfora. :-)

Ah, adorei também o nome do seu blog. Vou levar seu link lá pro meu blog para facilitar as visitas.

Boa semana!
Abraços!

Anny disse...

Muito, muito bom!
Adorei. Parabéns pela escolha. E obrigada pelo comentário no Blog Linha
http://anny-linhaozy.blogspot.com/
Até mais.
Anny

Marco Túlio disse...

Oi! Parabéns, adorei teu blog,visitarei com freqüência, é tudo muito bonito. És uma pessoa rara! Grande bjo!

f@ disse...

"...Evoluindo em clarões" que se estendem como janelas abertas pela troca de ideias e e palavras em nesta partilha de poesia...

Beijinhos das nuvens

meus instantes e momentos disse...

voltando ao teu blog, Muito bom voltar aqui,ótimo texto.
maurizio

Maria Augusta disse...

Jacinta, também escolhi a Dora Vilela, seus poemas são muito lindos mesmo, né? Gostei muito da tua introdução, eu sinto a mesma coisa lendo seus versos.
Abraços.

Diz disse...

Jacinta, gostei do seu jeito de chegar lá. Prazer em te conhecer, seja bem-vinda. Gostei da sua poeta que fala do cotidano feminino.
Abs, Laura

Ana Carolina Lima Braga disse...

Olá Jacinta, como vai?!

Que bela escolha! É verdade, só com a sua escrita sobre a poeta já é por si só uma poesia! ;)

Ótima escolha! Te confesso que eu não conhecia esta escritora! ;)

Abraços!

Germano Xavier disse...

A poesia merece sempre um prêmio de vida.

Um carinho, Jacinta.
Continuemos...

Luiz Caio disse...

Oi Jacinta! Como vai?
A monotonia da vida, sem sal e sem doce. Reflete um momento ruim pelo qual estamos passando... Mas a vida não é sempre assim, e logo tudo volta ao seu lugar... Dias e noites felizes!

TENHA UM LINDO DIA!
BEIJOS.

Flor ♥ disse...

Bom dia! "Monotonia" - lindo poema da Dora Vilela! Parabéns pelo Blog e grande beijo!

Flor ♥

Ana Carolina Braga disse...

Olá Jacinta, obrigada pelo carinho e pela visita!

Beijocas!

lyani disse...

Que belíssima participação Jacinta!
Adorei conhecer, essa blogagem coletiva deu frutos e flores tão lindas, não é?
Deixou tudo mais colorido!
Bjos,
Ly

Madalena Barranco disse...

Jacinta, querida, que linda escolha!! Dora Vilela e esse poema enchem meu coração de bons sentimentos.

Beijos e muito obrigada pelo seu comentário, onde você tem toda a razão quando diz que dessa forma vamos conhecendo a gosto de outras pessoas.
Madá

Dora disse...

Jacinta querida! Fiquei encantada com seu texto e me lembrei de alguém que diz que, às vezes, o prefácio chega a ser melhor do que o livro...Você se expressou tão bonito que eu cheguei a me emocionar!
Obrigada, do fundo do coração, pela sua escolha.
Obrigada pela sua atenção ao me ler. Quem tem leitores como você, já pode se considerar realizado nessa vida blogueira.
Agradeço-lhe,pois, por privilegiar-me. E confesso que fico sem palavras à altura daquilo que você realizou nessa postagem.
Abraço muito enternecido.
Dora

loba disse...

Que lindo!
Vc juntou a proposta da blogagem e homenageou a nossa aniversariante!
Vc tem uma sensibilidade linda, viu?
Beijocas

João da Silva disse...

Que lindos estes versos! E a suavidade da rima e da imagem, na última estrofe, esta é impagável. Amei.
Beijos carinhosos do João

Eurico disse...

Que bela apresentação da Dora. VC acertou em td o q diz dela!