12.2.09

Mas de tudo isso me ficaram coisas tão boas... Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo.
Caio Fernando Abreu

13 comentários:

Tatiana disse...

Querida Jacinta,
saudades imensas de Ti.
Adoro as palavras do Caio... são pura emoção!
Um abraço com meu carinho

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
E, muitas vezes não aprendemos nada e repetimos tudo...
Beijos!

Jens disse...

Bonito, Jacinta. Gostinho bom de esperança.
Um beijo.

Fernando Rozano disse...

Caio Fernando Abreu...smpre magnífico. sabe, Jacinta, moro bem perto da rua onde ele viveu aqui em Porto Alegre. feliz de estar aqui de novo, retornando das férias. beijo e felicidades.

Shi disse...

Bonito nada: lindo, como a esperança sempre é! Bjo, meus desejos de que tudo esteja caminhando poraí (e que as decisões tomadas tenham sido as mais acertadas... rs) ;-)
Bom finde!

APPedrosa disse...

Quando sobram coisas boas é porque valeu a pena.
Beijos

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Quero me referir ao seu texto da postagem anterior. Com sobriedade, mas com firmeza, você faz uma crítica da desigualdade social e econômica que existe em nosso país. E mostra a reação da "plateia", ávida por ver aquele "ladrão de galinha" ser justiçado. Muito bom. Um beijo.

Zeca disse...

Jacinta,

bela escolha, nas palavras do Caio Fernando Abreu, deixando germinar a esperança num coração ainda dolorido.

Beijos.

Mary disse...

Eu AMO caio, por isso sou bem suspeita pra falar das palavras por ti escolhidas hoje.
"uma vontade de cuidar melhor de mim"
Somente bons sentimentos nos causam essas vontades.
Um beijo meu pra tu.
;)

Cecília disse...

Lindo...
Ótima escolha...

Beijos

Opuntia disse...

Como mostra o texto do Caio, é melhor nos apegarmos às coisas boas que ficam.

Bjos

loba disse...

Eu sou fã das suas leituras, já te disse né? E sempre digo: somos tb o que lemos! rs...
Ficou lindo, querida. Suave como vc!
Beijocas

FERNANDA-ASTROFLAX disse...

QUERIDA JACINTA, ADOREI O POEMA... UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA