25.3.09

UM GRITO ABAFADO

Quando percebi, estava livre dos problemas que me afligiam. Agora, estou sozinha, tão completamente só que a paz me parece vazia, sem sentimentos, e,
...
perturbadora.

14 comentários:

Eurico disse...

A paz, enfim, é sempre boa, mesmo quando turba, quando per/turba. A solidão pode ser fecunda, como é aqui, reflorescendo sempre...
Abraço fraterno.

LUZIMAR disse...

A paz é sempre bem vinda em todos os momento.

Linda foto amo orquideas.

Um lindo cantinho tens.

beijos.

Jens disse...

Oi Jacinta.
"É preciso aprender a ser só". Será? Sei não, solidão demais deprime.
Já que citei um verso musical, termino com outro, este mais de acordo com o meu gosto: "venha se perder neste turbilhão". Ah, "não esqueça de fazer tudo o que mandar este seu coração".
Um beijo.

Dauri Batisti disse...

Às vezes os problemas são tão grandes que ocupam imensos espaços na alma da gente, e quando se vão fica o vazio. Mas este vazio logo haverá de se ir embora. Coisas boas haverão de ocupar o lugar.

Beijo

Zeca disse...

Jacinta,

o hábito de travar batalhas contra os problemas pode virar um vício... será isso? Mas logo um lindo beija-flor virá deliciar-se com essas lindas flores! E seu voo delicado encantará essa solidão.

Beijos. E apertos.

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
Ficar sozinho não implica em, necessariamente ficar só, as vezes estamos em turma e andamos sós, até mesmo vazios...
Beijos!

Opuntia disse...

Texto inquietante, me lembrou Clarice Lispector!

Bjos

Soninha disse...

Olá, Jacinta!
Como diz a canção, a paz, quando invade o coração, faz um mar de revolução.
Mas, ela jamais será perturbadora...Ao contrário, é acalantadora, construtora.
Esta revolução que a paz traz é necessária para aclarar nossos objetivos e fortalecer nossa vontade.
Neste caminhos, muitas vezes, a solidão fará parte do processo, mas, nunca estaremos sós, quando estamos bem conosco mesmos.
E, sem puxar a sardinha para brasa de ninguém, mas, quem tem Jesus no coração, jamais estará sozinho.
Muita paz! Beijossssssssssss

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Essa paz, que se poderia qualificar de paz de cemitério, é, talvez,tão "perturbadora" quanto a "guerra" íntima que atinge uma pessoa. Um beijo.

EDER RIBEIRO disse...

Isso é bom, pois o problemas resolvidos criaram espaços para coisas boas. Bjos.

Cris disse...

Oi, linda,

Antes só do que só e acompanhada...

beijo, garota

nuvem disse...

Por vezes esta sensação toma mesmo conta de nós.

Beijos

Jota Effe Esse disse...

Parece que todos nós precisamos de uma sarna pra nos coçar: "Escreva uma carta, meu amor, e mande outro beijo, por favor...". Meu beijo.

Madalena Barranco disse...

Lidar com a paz é um exercício de vida... Beijos.