23.3.09

O AMARGO QUE TEMPERA A VIDA

Vejo os três caminhando, embalados numa conversa animada e, saio entristecida. De repente, ouço sua voz que me faz parar. Coração acelera contente com sua aproximação. _ “você não pediu, mas vou te dar assim mesmo” diz baixinho, enquanto coloca em minhas mãos um cartão, e, em seguida, volta. Continuo o caminho, sozinha, e, choro por não fazer parte do seu dia.
...
Contemplo a beleza do amargo, que tempera a vida, no café forte e puro, precedido do perfume de mãos de mãe no alenthus que chega à mesa. Inhame, gergelim e fibras, imperiosos que agradam ao paladar e abre os caminhos, completam a alimentação matinal, necessária para o corpo. Na lembrança, você, entregando-me um cartão enquanto eu dormia; você, caminhando em direção oposta a minha; você, que até em sonhos não enxerga o meu olhar. Às três, prenúncio de dilúvio numa agonia interminável: o céu escurece dentro de mim e, então, recolho-me com medo da sombra que mina minhas forças. Espero, espero. A chuva não vem e cresce o calor – fogachos em transição climatéria – que vem de dentro pra fora. E, a chuva, represada em mim... Misturam-se lágrimas e suor.

8 comentários:

Jens disse...

Oi Jacinta.
Sabe qual é o bom da espera? É quando ela se realiza em encontro. Então, o fel se faz mel.
Um beijo e uma boa semana pra você.
Arriba!

Paulo R. Diesel disse...

Tem coisas que não precisam estar escrita
num cartão

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Selo pra você no blog, espero que goste.

=]

-

Zeca disse...

Jajá,

a espera pode ser premiada com um cartão de verdade, de alguém especial, à sua espera em algum lugar...

Beijos. E apertos.

Cris disse...

Oi, Jacinta,

Fogachos de dentro para fora, chuva que não vem, lágrimas represadas, espera latente, dilúvios ...Voce vive, linda!

Beijão.

Osvaldo disse...

Jacinta:
Quantas frases caberão num cartão vazio?!...
Será melhor esperar e escutar as mesmas frases de um coração que terá vontade de as dizer...
E entre um cartão frio e o calor do coração a escolha não é dificil de fazer.

bjs
Osvaldo

Beti Timm disse...

É doloroso esperar, dói, mas tras uma pontinha de esperança, que acalenta nosso interior. Vivemos destas fagulhas de esperanças.

Beijos calorosos.

Léo disse...

"- Fogachos em transição climatéria - "

Confesso que não entendí o que significa essa frase.