3.8.09

SINESTESIA OU AMOR INCONDICIONAL?

Sentindo-se realizada no que faz, disse-me, sem medo de tropeçar nas palavras:

gosto do cheiro do meu trabalho.

21 comentários:

Dora disse...

Ambos...Jacinta. Porque amor incondicional pode gerar até sinestesia. Pense comigo! rs (Eu enxerguei um morango?)
Beijos.
Dora

VeraBasile disse...

Eu tb enxerguei um morango, e o plantador de morangos, oriental por sinal...
Tb gosto do cheiro do meu trabalho!!
Beijos

Amarísio Araújo disse...

Jacinta,

Esse eloquente monólogo traz a resposta:o amor incondicional tende a nos levar à sinestesia.

Na sua imagem,obra de arte,eu enxerguei uma abelha no morango.

Há sempre um perfume gostoso por aqui.
Beijos.

Jens disse...

Bravo! Bravo!, Jacinta. Bela frase.
Beijo.

Soninha disse...

Olá, Jacinta!

Quando gostamos do que fazemos aguçam-se todos os nossos sentidos, não é mesmo?!
Também gosto muito de meu trabalho e, em tudo que vou realizar, busco aperfeiçoar os sentidos e desenvolver outros, pois que os temos, latentes.
Gostei de seu trabalho artístico. Amo as artes.
Sou-lhe grata pela visita lá no Roda.
Excelente restinho de semana.
Muita paz! Beijosssssss

Nanda Assis disse...

adorei conhecer seu espaço, estarei mais presente. gosto de pensamentos certeiros e boas imagens.

bjossss...

Euza disse...

Felicidade!
Tenho pra mim que gostar do qe se faz é uma felicdade de todos os dias. Pq a gente passa mais tempo trabalhando que vivendo o resto da vida,né?
Que bom que ela é feliz! Tb sou! rs...
Beijo, queridona!

Ana Lúcia. disse...

JáJá!!
Amor incondicional é a jóia mais linda e mais rara...
Requer, ausência de medo de tropeçar,
não há medo,
há o gostar amplificado
e infinito.
Passear aqui, é sentir o aroma do prazer de viver!!
Lindíssimo!
Parabéns por tudo!
Deixo um beijãozinho e um abração apertadinho.

Mai disse...

Morango. Palavra e fruta e as delícias e os sabores da língua...
China, Índia e o cheiro de canela e novamente os aromas da língua.
Tua arte em cores, sabores, aromas, palavras e sentires...
VIDA e COR
ARTE E VIDA!!!
Isto para mim, Jacinta, é AMOR.

Ponto, vírgula e reticências...

Beijos, amiga.
Fica bem.
Bom final de semana.

jorge disse...

Guardo forte os cheiros dos que passaram, do que passou, do que passa, do que se passa em minha vida.
Os cheiros são muito fortes em torno de mim.
A singularidade de meu trabalho me possibilita estar sempre em contato com cheiros da verdade de vida e de morte.
E isso me persegue, ou talvez seja eu que persiga os inviseis espectros emprestados do mundo a minha volta.

Grande abraço,

Francisco Sobreira disse...

Estou com a Dora: uma coisa leva a outra. Um beijo e uma excelente semena.

Beti Timm disse...

Nada melhor do que o cheiro do nosso trabalho, as sensações que ele nos proporciona, nos deixando plenas e satisfeitas!

Obrigada pelo teu carinho, sempre doce e constante!

beijos

Germano Xavier disse...

Olá, Jacinta!

Que bom te reencontrar novamente. Espero que não nos percamos de vista agora mais. Vejo que também fizera mudanças no teu canto.

Gostei.

Carinho de sempre.
Continuemos...

Eugênio C. Brito disse...

é...é uma abelha oriental com um morango na mão!rs

Eurico disse...

Vim te deixar um beijão. Convalesço de cirurgia e não posso (não devo) estar aqui teclando.

Beijo.

Carla disse...

Só criamos no interior da mente aquilo que já conhecemos... Então... Conheces a beleza e a arte...

Beijo

CeciLia disse...

Gosto do que me desperta o vir aqui, querida. Obrigada pela tua solidariedade lá no Lua.

abraços

Celia Rodrigues disse...

Gostaria de sentir o cheiro do meu trabalho. Deve ser uma muito gratificante.

Éverton Vidal Azevedo disse...

As duas coisas!
Amor incondicional e sinestesia rs.

Ilaine disse...

Ah, que maravilhoso sentir o cheiro do trabalho - uma realização, um gostar imenso. Incondicional.

Sinto o aroma das cores de teu blog e muitas saudades!

Beijo, amiga linda!

Ana Lúcia. disse...

JáJá,
que tal renovar o perfume... lavandas...
aqueles campos no Sul da França
lindos e infinitos
perfumados e encantadores
poéticos, simplesmente!!
Beijãozinho.
Abração apertadinho.