31.8.09

TEMPO
O tempo é o maior tesouro de que um homem pode dispor. Rico só é o homem que aprende, piedoso e humilde, a conviver com o tempo, aproximando-se dele com ternura, não contrariando suas disposições, não se rebelando contra o seu curso, não irritando sua corrente, estando atento para o seu fluxo, brindando-o antes com sabedoria para receber dele os favores e não a sua ira. O equilíbrio da vida está essencialmente neste bem supremo.
Raduan Nassar

7 comentários:

Jens disse...

Oi Jacinta.
Eu ainda não aprendi a viver harmoniosamente com o tempo, estou na fase da dicotomia entre desejo e ação - cérebro manda, mas o corpo não obedece. Mas um dia eu chego lá.

Um beijo.

Plinio Uhl disse...

Oi, Jacinta!

Não sei se é carinho, troca de energia ou apenas coincidência, mas vc, com sua sensibilidade aguçada, parece que lê pensamentos. Fui prisioneiro do tempo nesses três últimos meses, mas estou escrevendo um texto de retorno neste exato momento.

bjão e saudades pra blogar de novo!

Soninha disse...

Olá, Jacinta!

O tempo é remédio, não é mesmo?!
É amigo, conselheiro, é mestre.
Adore!
Excelente semana!
Muita paz! Beijosssssssss

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Original essa visão do tempo que tem o autor de Lavoura Arcaica. De fato é preciso aprender a conviver com o tempo, sem se rebelar contra o que ele faz nas pessoas e nas coisas, empenhando-se em, pelo menos, se conformar com a inevitável ação dele. O danado é que é tão difícil para o ser humano assumir essa conduta! Um abraço.

Ilaine disse...

Ah, Jacinta!

Que sábias palavras.
Aprender a conviver com o tempo.
Linda passagem de um livro imperdível.

Beijo

Fernando Rozano disse...

o tempo...quantas vezes sinto falta dele, mesmo vivendo-o. gostei imenso do texto. é umaalegria estar aqui, Jacinta. beijos.

Vieira Calado disse...

E, no entanto,

no dizer de Stefen Walking (aquele paraplégico que certamente já viu),

o tempo é uma abstracção.

Cumprimentos meus