23.8.09



Tudo quanto vive, vive porque muda; muda porque passa; e, porque passa, morre. Tudo quanto vive perpetuamente se torna outra coisa, constantemente se nega, se furta à vida.
Fernando Pessoa

7 comentários:

Eurico disse...

Como é bom ler Pessoa aqui. Refloresço!

Beijo.

paula barros disse...

Li, reli...não sei fazer um comentário. A vida é mudança.

beijo

Jens disse...

Oi Jacinta.
Então, vivemos porque morremos.
Doideira, né?

Beijo pra você.

Mai disse...

E são os ciclos da vida, né, Jacinta e os olhos podem ser uma máscara ou podem ser alguma outra coisa que, ao passar do tempo passou a ser outra e depois outra.
Bem, ontem eu estava com o cabelo castanho mais escuro e hoje ele tem dois tons abaixo...
Ciclos de nascer e morrer...
Ciclos da vida e tudo se compõe se decompõe e se recompõe.

E gosto mesmo do trabalho que estás fazendo, das formas e cores. Gosto muito dos olhos e porque acho lindos os teus, fico pensando auto-retratas?

Abraços, jacinta,

Saudades, amiga

Tiago Soarez disse...

A vida é uma mudança... A gente passa por essas mudanças... e é bom que elas aconteçam... não há mesmo o que se comentar... isso já diz tudo!

Beijos

Francisco Sobreira disse...

Ah, Jacinta, como nos faz bem sempre ler Pessoa, ainda que seja numa curta transcrição de sua poesia. Não só ele, mas outros mestres e mestras, cujos textos você divulga no seu recanto. Só temos que agradecer. Um beijo e uma excelente semana.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA JACINTA... AMIGA DO CORAÇÃO, BELO TRECHO DE PESSOA ... AMEI... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA