17.12.09

SOU...
SOMOS... AZUIS

SOU

PARTE DO SOL

COMPARTE DA LUA

VIVENTE SER NA TERRA

DA TERRA IGUAL AOS PASSAROS, ONÇAS,

ARARAS AZUIS EM CORES DE TODOS OS TONS

VENTO VENTANDO.... É SOPRO É BICHO MACACO

É FLOR... SOU EU

INSPIRANDO EXPIRANDO

TORNANDO-ME

RESPIRAÇAO QUE NOS FAZ IGUAIS

E, sendo EU um ser diferente, inteligente e igual, QUE legal!

melhor mesmo é sentir a cor do vento chegando
cantando, soprando
vivendo
em mim

****

Se me corto
falta-me ar

a árvore

chora

sofre

MOR

RE

ee

***

**

*



apaga-se o azul

5 comentários:

Dilberto L. Rosa disse...

Muito bom, minha cara: senti o frescor da mata viva num bom pulsar poético: bons versos e ótimo final! Abração e parabéns pelo belo espaço virtual (acho que já vim antes aqui, não?)!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Jacinta, obrigado pelas palavras lá no verseiro sempre de incentivo...
Gosto muito da cor azul também, vire e mexe ela está presente nos meus poemas...
Sentir a cor do vento chegando deve ser uma coisa muito bonita, fiquei aqui imaginando a cor da brisa...deve ser um azul clarinho...rsrs
Um abraço na alma...bjo

Mai disse...

Querida, aqui sempre sopra bons e calmos ventos.
Bom natal e feliz tudo, Jacinta.
Fica bem.

mundo azul disse...

___________________________________


Que lindo o seu poema, Jacinta! Forma e conteúdo, nota 10!



Beijos de luz, o meu carinho e um FELIZ NATAL!!!

___________________________________

Claudinha ੴ disse...

Olá Jacinta!
Eu gosto do azul, daquele que me envolve o olhar, do azul do mar. Adoro sentir o vento chegando e respirar vida! Aproveito este vento e lhe mando meus sinceros desejos de boas Festas! Feliz Natal e um excelente 2010! Beijos!