5.4.10








(Hoje, entro na brincadeira, proposta pela Glorinha,
com a ternura cor de rosa)





NO ENCONTRO DA VITALIDADE COM A VIRTUDE... SENSIBILIDADE



Envolta em pura seda, contemplo sua força. Seus voos, exageradamente vermelho, espalham faíscas na fogueira, fascinados com a velocidade do fluxo nas veias, correndo e revitalizando sua busca à procura da perpetuação do seu Ser. Inflada em seu mundo particular, sabe-se poderosa, soberana, na cidade luxuosa. No ar, estranhos zumbidos se intrometem propondo o advento do novo proporcionado pelo encontro da vitalidade com a virtude que pode se tornar sonho, suavidade... nascimento. E, de encontro ao clarão, ela mergulha e se banha na beleza do branco que antes rejeitara. Agora, mais centrada, escuta o silêncio que lhe diz: _ Ame, reveja o espaço e observe a delicadeza na diversidade de tons. Acolha a sensibilidade dos sentimentos. Respire...respire...respire. Permita-se o encontro, faça-se mistura e viva no tom do amor incondicional que se aceita e aceita o outro.
E eu, que tudo observava, vi a grandeza da arara vermelha sugando o néctar do branco lírio. Acordei, sentindo nos ares de outono, um tempo que em mim habita: um tempo de desejos cor de rosa.

JacintaDantas

10 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Lindo Jacinta...pura inspiração!
Que a delicadeza do rosa entre em nossas vidas...boa semana!
beijinhos cor de rosa!

Eurico disse...

Lindo, Jacinta, muito lindo!
Surpreende-nos o final. Lindo desfecho!
Refloresço, aqui!

paula barros disse...

Um texto que passa poesia, delicadeza, sensibilidade...e a força, a força da busca do ser, do ser mais amor.

abraço

marliborges disse...

Final surpreendente! Texto belo, suave e delicado. Amei!!!
Bjssss

cantinho she disse...

Que lindo, muito lindo!
Adorei!
Beijocas!

Eliana Pessoa disse...

LINDO ADOREI!

Maria Izabel Viégas disse...

Jacinta, já tinha ficado aqui a ler teus textos.
Hoje, também eu fiquei a ler ansiosa esperando a palavra, a frase seguinte. E que final belo:
"Acordei, sentindo nos ares de outono, um tempo que em mim habita: um tempo de desejos cor de rosa."
Pura sensibilidae... prosa-poesia!
Então, estou contigo de mãos dadas, a nste tempo de Desejos cor de rosa!
Vamos!
Beijos querida, obrigada pelas palavras de carinho e lindas que me presenteaste hoje.
Menina, eu gosto de vc, viu?
beijoooooooooooos rosinhas!

Luma Rosa disse...

Sim! Posso dizer que você é uma mulher com a sensibilidade à flor da pele! Quanta doçura e delicadeza capturei nas imagens que percebi no texto! Imagens de sonhos!! Beijus,

Beth/Lilás disse...

Parabéns, Jacinta, lindo texto!
Esta blogagem está muito bonita e vc contribuiu com maestria.
abraço carioca

Junia Ansaloni disse...

Jacinta vim agradecer a visita !!! Delicia de cantinho !!! Bjim