22.4.10


TENTO...



É...
Disse ele:
Tento acreditar
...
Tento acreditar que
com minha postura de avestruz
as mazelas do mundo não me interessam.
...
É...

Também tento acreditar
que posso não me interessar
pelos acontecimentos que afetam o outro.
...
É...

Tento vendar os olhos
e fingir que não escuto
...que não me importo.


Mas sinto que também eu
sou o mundo com suas mazelas.
Sou o outro...

Mesmo estando mergulhado em mim.


A imagem é de um rapazinho, de 05 anos, brincando de rabiscar.
...
JacintaDantas

15 comentários:

Dauri Batisti disse...

Nossa, tudo lindo aqui, as palavras e os rabiscos do menino. Fiquei encantado com o quadro dele.

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

O despertar da consciência nos impõe um caminhar para a frente, responsável e, além de tudo, sem volta. Eis o que li aqui e gostei, como sempre, mesmo afastado dos comentários.

Um abraço fraterno!!!

Espaço Aberto disse...

Somos todos um, apesar de sermos tantos....

Vc é parte dessa casa!
________________________________

É com imenso prazer que chegamos até a sua casa e convidamos você a fazer parte do Espaço Aberto – Um blog para todos! Lá você em breve encontrará proposta para postagens coletivas (Tem uma ótima que já está pronta para ir ao ar!), sorteio de brindes, entrevistas, publicações dos mais diversos assuntos, enfim você não pode ficar de fora. Venha participar!

Osvaldo disse...

Jacinta;

Todos nós passamos a vida a tentar coisas e loisas, porque a vida comporta todos os sentimentos de tentações e o tentar é apenas um modo de ter desculpa para não se conseguir, dizendo que se tentou, mas não se conseguiu mas ficou a satisfação de se ter tentado.

Gostei imenso do tema. É sempre bom, na vida, de tentar e continuar a tentar mesmo depois de se ter conseguido porque tudo é uma tentação!...

bjs, Jacinta.
Osvaldo

Bordados e Retalhos disse...

Ai como eu queria ter capacidade e coragem para enfiar minha cabeça no buraco e nem me importar com as mezelas do mundo. Mas não consigo, absorvo tudo, sofro com tudo, mas também me alegro muito e me sinto feliz as vezes com tão pouco. Bjs irmã

Nanda Nascimento disse...

Ei Jacinta,

Somos fragmentos da mazela deste mundo...uns passivos outros ativos, mais todos no mesmo caminho.

Um excelente final de semana!

Beijos e flores!

neydenoronha-letrasartes disse...

"Floresce" com todo o carinho e simpatia, com toda capacidade de abrir os braços e abraçar, amar e ser amada, sentir a vida e viver, fazer amigos, ser amiga. Assim você me cativa sempre e será bem vinda,sempre,atenta como é. Obrigada pela visita ao meu blog. Aliás, nosso Blog desde o início. Beijos no seu coração ao seu primeiro comentário. Sempre amiga Neyde

Espaço Aberto disse...

Agradecemos a sua adesão a Postagem Coletiva!
No dia, você vai ter um link em nosso blog com o número da inscrição de seu blog para o sorteio do livro e para receber a visita dos outros participantes.
Boa sorte!!!

olha disse...

adoro seu blog.. olhem esse http://www.bregasepiegas.blogspot.com/

Francisco Sobreira disse...

É isso, Jacinta. A pessoa (falo das sensíveis e que tem talento literário) não pode alhear-se do que ocorre de mau no mundo, nem com os seus irmãos. E ter consciência disso é que as engrandece. Mais um bom texto, com a sensibilidade e lucidez que lhe são peculiares. Um abraço.

Jens disse...

Oi Jacinta.
Teus versos me fizeram lembrar de ocasiões em que tentei manter-me alheio às dores e injustiças do mundo. Não deu certo. Alguns de nós somos "humanos, demasiadamente humanos" para vestir o figurino da alienação social. Para nós, a vida se impõe em toda a sua plenitude esplendorosa, onde a maravilha imiscui-se com o horror, onde anjos caminham ao ao de demônios. O nosso mundo não é um território para damas e cavalheiros descuidados. A única contra-indicação no ato de viver é a omissão.
Beijo pra você.

Vivian disse...

"Todo mundo é um pedacinho do outro…
E todo outro é um pedacinho
do mundo."

O Teatro Mágico

Um beijo, querida!

Obrigada pela visita!

dade amorim disse...

Já dizia Vinicius, "de nada adianta ficar-se de fora, a hora do sim é um descuido do não".
E que talento tem esse menininho de apenas cinco anos!

Adorei a visita.
Um beijo e ótima semana.

Euza disse...

Querida amiga. É bom reencontrar a sua sensibilidade, o seu olhar crítico e esta imensa delicadeza na denúncia.
Obrigada pelo aconchego, viu? Vc é uma grande amiga.
Beijocas

Claudinha ੴ disse...

Kawan desabrocha para a arte, tem a quem puxar...

Tentar é imprescindível, sempre e sempre. Assim aprendemos e crescemos!

Um beijo!