21.11.10

REVISITANDO-ME...

Sou nada, sou tudo. Sou cheiro, sou água, Sou terra molhada. Do todo, Sou um pedaço, curtido pelo tempo que se renova e se recria. Sou Mulher, irmã da lua, filha da terra que me faz Ser. Sou corpo, morada do universo, morrendo e renascendo, e quando não mais for, ainda assim continuarei a ser em suas entranhas. Sou imagem, perfume e leveza do barro e do sopro que me constitui. Faço-me Terra, enamorada do sol que se reluz molhada: terra que se faz linda, fecunda, prenhe da imensidão em forma feminina, geradora de vidas vividas em seu seio, solo de lutas e disputas, ambição, servidão, Redenção. E para Ela, Gaia mãe, guardiã das vidas que ainda virão, retornarei. Agora, não mais sou, Somos, Ela e eu, o que nos torna planta-animais-humanos. Somos Terra.



...

Revisitando meus escritos.


JacintaDantas

10 comentários:

Mai disse...

Então - somos. E eu gostaria de ter escrito esta revisitação.

bjos e boa semana.

Paula Barros disse...

Jacinta, muito bela essa compreensão do ser. De se ver. De se sentir.

Você está no blog entrelaços?

abraço

Osvaldo disse...

Jacinta;

Tu foste, tu és, tu serás,... é a lei da vida, da existência e da sobrevivência humana.

Belo, como sempre, o que nos ofereces no teu espaço.
bjs.
Osvaldo

orvalho do ceu disse...

Oi, minha amiga Jacinta
Que texto mais poético!!!
E que ritmo!!!
Bjs

Jens disse...

Oi Jacinta.
Bonita, sensível e inspirada poesia em prosa. Você foi, é e será. Sempre.

Beijo.

Claudinha ੴ disse...

Sintonia! Pura com a mãe Terra, unida em alma e corpo. Estava com saudades de suas letras completas de alma...
Beijo!

Eurico disse...

Que mergulho!
Belissimo!

guru martins disse...

...ainda não!
és produto
de tua própria sucata
és produto elaborado
de ti mesma
és continente
deixe tudo mais
pra depois...

bj

Tentativas Poemáticas disse...

Olá Jacinta
Deixo-lhe um beijo de PARABÉNS, com desejos de muita felicidade.
(Embora não a leia jamais a esqueci)
António

Madalena Barranco disse...

Ah, Jacinta... Agora, ao ler sua belíssima prosa, cheguei a sentir o coração de Mãe Gaia pulsando de alegria! Obrigada por este momento, querida amiga.

Beijos, com carinho.