22.1.08

CLARA E A CHUVA DE RAIOS DE SOL

Cristalina, ela vem do alto, das entranhas da montanha, e corre ligeira, linda, suave, livre, destemida. Oferece-se em beleza, juventude e frescor. Seu encontro com o mar é pujante – volúpia de vários encontros, cercado pela cumplicidade da mata que, de contentamento, assume vários tons de verde. O verde que faz brotar a vida, verde, cor preferida de Clara que participa da brincadeira na clara água e se deixa encantar no encontro de múltiplos encontros.

Água, prelúdio para falar de Clara que, como clara Água faz o seu percurso. Clara morena, esperta menina cor de jambo, parece se perceber como a parte do todo que pode fazer a diferença. Vive dizendo que veterinária quer ser e cuidar dos bichinhos.

Para provocá-la, vivo perguntando qual é o seu animal preferido e, sempre tenho a mesma resposta: todos são importantes. Mas, cá pra nós, acho que ela tem preferência pelos passarinhos e pelos cachorros. Sei lá...Uma intuição. O certo é que, no mundo que Clara vai desenhando, tem lugar para todos os seres vivos.

Na pureza de seus desejos, confidenciou-me que, em oração ao Papai do Céu, sempre agradece pela família, pelas flores, pelos animais e pelo alimento. E que pede, também, para que Ele dê força para que todos os planetas continuem existindo.

E eu, na minha impotência, vejo em Clara, na simplicidade de seus 07 anos, uma esperança. Seus grandes olhos, cor de jabuticaba, brilham como um ponto de luz que sinaliza para o caminho da harmonia com a Natureza que somos. Seu jeito descontraído, forjado na inocência infantil, parece me dizer que, se fizermos o que nos cabe fazer, poderemos vislumbrar um viver melhor.

E, na intimidade da brincadeira de Água e Clara, vejo refletir uma linda chuva de raios de sol, testemunhando a similaridade entre o divino e o humano, as crianças e as flores, os bichos e as matas...Não tem jeito: a clareza da alma de Clara na clara Água confirma: criança e água são feitas da mesma essência; a essência que comparte do mesmo Sopro.
Pura magia: por Edmur Pereira, na Praia de Trindade-Paraty RJ

14 comentários:

benechaves disse...

Oi,oi!

Muita natureza por aqui, hein? Ela reflete a paz que tanto desejamos. É salutar este contato. Parabéns pelas belas fotos e o silêncio que nos dá uma vida interior tb. Grato pela simpática e gentil visita. Apareça, tem um poema inédito e versos de um famoso compositor. Espero-te!

Um beijo iniciado...

O Profeta disse...

Inventei uma cidade colorida
Pintei um lago ao pé da tua porta
Coroei-te com diadema de sal
Lancei à sorte esta folha já morta


Boa semana



Doce beijo

disse...

Imagino como deve ser linda a Clara...rsrsrs...as crianças são uma das poucas pessoas que me fazem rir quando estou mal...e para isso, só basta eu vê-las...brincando, rindo, dormindo! Bjos

Lucia Elena disse...

Como é linda Clara! Não importa se será mesmo veterinária, mas, o que leva consigo plantado na sua "alma de criança", o amor universal, por todos os seres e pela natureza, base essencial para continuidade de nossa existência no planeta onde vivemos.Parabéns a você que sabe aliar sensibilidade e bom gosto ao descrever pessoas e fatos! Te admiro muito.

Um bjão,
Lúcia Elena

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Mais um texto gostoso de ler. Boa escrita, um certo lirismo e a sensibilidade em perceber a riqueza espiritual daquela menina. Um abraço.

Adriano Caroso disse...

Tenho uma "Clara" de 08 anos. Leva outro nome mas tem na essência essa magia que as crianças, assim como Clara, fazem o mundo se tornar Água. Ou seja, essencial para a nossa sobrevivência.

Jacinta, muito obrigado pelas palavras carinhosas, fico muito feliz e lisonjeado. No entanto, sinto muito te desapontar. Se eu fosse cantor, certamente morreria de fome. Um grande beijo!

Marla de Queiroz disse...

Que lindas as duas....Vc tão Clara no que ela se descobre ser....

Nanda Nascimento disse...

Que bela sintonia você fez entre a linda Clara e a Natureza, gostei daqui, um espaço diferente que vale a pena voltar.

Há obrigada pela suas palavras no meu jardim, espero que realmente você volte!

Beijos e flores!!

Mary disse...

Que lindas e singelas palavras...
Adorei. É praticamente um contato físico com a natureza.
Bjinhos.

Lunna Montez'zinny disse...

Só assim mesmo para eu me libertar dessa selva de pedra e concreto que vejo diante dos olhos. Eu sei que há verde por aqui, mas nunca na medida exata. Sempre preciso de mais e mais... Beijos meus

joesio disse...

Amiga Jacinta, fico feliz toda vez que encontro um comentário seu no PORTAL DA POESIA. Espero contar sempre com a sua visita ao meu humilde cantinho poético.

Dauri Batisti disse...

A combinação família e belas paisagens é uma das melhores coisas da vida.

Janaina disse...

realmente os animais preferidos dela...
ficou muito legal o texto, falando dela e da natureza ao mesmo tempo... gostei muito! Parabéns

Ilda disse...

Jacinta,
Ficou muito bonito o que escreveu para a Clarinha, gostei muito e ela também.
beijos.