12.3.08

OLHAR

Na opacidade do olhar,
os pássaros lamentam, o sol queima, o alecrim é remédio e a claridade é cinza.
E o jogador coloca a bola na rede.

No brilho do olhar,
os pássaros cantam, o sol bronzeia, o alecrim, sendo remédio, também perfuma e dá sabor, e a claridade é mais um dia para enfrentar, sentir e viver tudo o que a vida oferece.
E o jogador chuta a bola na rede e é... gooooooooooooll
Só alegria.

23 comentários:

Mr. Ziggy disse...

O gol se configura a partir do momento em que olhamos a vida com um olhar generoso, bem-aventurado, inteligente. Gostei do alto astral nesses versos! Bjos!

andré gabriel disse...

gooool, goool do corinthians. pra ficar ainda melhor. beijos

benechaves disse...

Oi, amiga: um bom texto relacionando a natureza e a sua alegria em momentos de sol, pássaros e um gol na rede adversária.

Um beijo de placa...

Luci disse...

É Jacinta... A coisa existe e está lá, pra ser vista, contemplada e vivida. Mas o olhar, ah o olhar é a verdade dela, a verdade nossa. E um olhar que brilha é uma vida que pulsa, colorida. Viva!!! Sempre, sempre.

Adorei!

Marcelo disse...

Lirismo e futebol?
Uma mistura interessante essa que fez, mocinha.
Divertido,rs

Beijinhos

Zeca disse...

Jacinta,

mudando a forma de olhar e sentir a vida, todas as coisas podem se transformar, desde que as palavras fluam, com leveza e poesia. Como aquí.

Beijos.

DE-PROPOSITO disse...

Só alegria.
----------
Por vezes a alegria é aparente.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

Carmim disse...

A vida é feita desses dois momentos, nem sempre céu azul, e nem sempre tempestade.

Beijo.

Calebe disse...

Um texto pretensioso - sendo despretensioso.

Achei de bom gosto.

Eu também vou voltar até esse seu espaço...

Obrigado pela visita e pelo comentário carinhoso,

Calebe

F. S. Júnior disse...

lindos versos, gostei desta coisa de como enxergamos a vida... muito bom... beijos

Germano V. Xavier disse...

Que foto linda, Jacinta!
Pareceu o Vale do São Francisco, onde moro atualmente...

Beijos no coração!
Aparece...

Germano

Lunna Montez'zinny disse...

Os saborosos caprichos da poesia que permite que a gente reúna algumas doces sensações e algumas imensas alegrias... Beijos e bom fim de semana...

Alice disse...

Nada como viver o que a vida pode nos dar. À claridade de seus textos, às suas visitas e às suas palavras...

Um grande beijo pelo mundo que nos acolhe. :)

Célia de Lima disse...

Não dá para negar alguma névoa que às vezes persista. Como não dá para negar a beleza do que se vê quando se pode clarear o olhar. Mágico, Jacinta! Beijo grande pelo dia da Poesia! :-) Bom fim de semana!

Mary disse...

Brilho, canto de pássaros...
Perfume de alecrim e gol???

É só alegria! É festa!

Beijos e bom final de semana.

;)

Um Momento disse...

Aegria na minha manhã senti ao te ler
Foto linda a acompanhar

Gostei imenso

Desejo um bom fim de semana

(*)

John Doe disse...

Conseguiu me tirar um sorriso mesmo neste momento... obrigado ...

Luis Eustáquio Soares disse...

é gol, momento em que nos animamos ainda mais pra driblar o impossível.
muito bem, parceira, sempre nos oferecendo flores, veja o nome.
meu abraço e te convido a um outro poema.

Eurico disse...

Opacidade e brilho, noite e dia: contrastes e perspectivas.
Belo texto para belo tema.
Abraçamigo.

Madalena Barranco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Madalena Barranco disse...

Jacinta, seu poema mostra o brilho da alegria ao meu olhar encantado! Beijos.

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
Belíssimo goooooool(espero que do meu Internacional)!
Beijos!

JOICE WORM disse...

É pena que nossos olhos não brilhem sempre e todos os dias.
Mas uma coisa podemos ter certeza: A alegria estará sempre a espera do nosso olhar.
Bjs da Joice para ti.