2.5.08

DEPOIS DA TEMPESTADE...

E, depois da tempestade, a confusão continua. Cheiro, barulho, poeira...poeira...poeira. E, se é preciso desorganizar, o desequilíbrio é perfeito. Tudo desorganizado nos devidos lugares. O pulmão reclama, o jardim sofre, afogado entre uma rajada e outra de poeira, a relação fica conturbada, as trocas prejudicadas. A enxada esmagou a dama da noite, o pedreiro não viu, não há tempo para as flores, as plantas não têm beleza para oferecer, tudo está esbranquiçado e o que sobra são aborrecimentos. O humor não agüenta, arrebenta...SOCORRO! Nevralgia, lixa, lacrimejamento, vermelhidão, rouquidão, febre... vontade de reconstruir o que resta das plantas mas, o jeito é esperar a calmaria.

É...

Depois da tempestade, vem o trabalho para reencontrar o equilíbrio do corpo...e reconstruir o jardim, e recompor os espaços, e parcelar as dívidas, e reorganizar o convívio, e...

41 comentários:

Eurico disse...

Depois da tempestade vem o trabalho...
O jardim interior reconstruído, reenergizado...reflorescendo.
Também vivo assim, jardinando, amiga Jacinta.
E fico grato pelas suas visitas.

Leandro Jardim disse...

"e parcelar as dívidas"... hehe muito bom!

beiJardins

Loba disse...

... e viver! porque viver é um eterno recomeçar. e se há sementes, logo haverá jardim e as flores serão o arco-íris do chão!
um beijo, querida. lindo fim de semana

Elcio Tuiribepi disse...

Recomeçar é a palavra...rsss...meu PC deu tilt e perdi alguns poemas e poesias, fazer o quê...
O jeito é...
"reconstruir o jardim, e recompor os espaços, e parcelar as dívidas, e reorganizar o convívio, e...
Valeu Jacinta pela dica...rsss...fora isso, soltar o sorriso é afogar a tristeza...bom final de semana...bjo

Dora disse...

Depois da tempestade, vem a sensação de "que é preciso" recolocar tudo nos devidos lugares...ou ainda mais, fazer melhor que antes.
Ninguém gosta de tempestade, mas ela é elemento quase vital na transformação. O caos determina, muitas vezes, florações mais ricas. "Reflorescer" é nome do blog. E é uma "máxima" e uma "mágica".
Beijos, beijos.
Dora

Dora disse...

"Re-florescer" eu inventei para o Florescer...rs
Beijos!!!
Dora

Ilaine disse...

Tempestades em nossas vidas... Depois, vem a bonança: o recomeço, a mudança e o brotar de coisas novas.

Bonito reflorescer, Jacinta.É muito bom vir aqui e , entre tempestades e calmarias, me perder, demorar-me...

Abraço
com carinho,
Ilaine

Beto Matos disse...

Adoro o desequilíbrio que inspira.

JOICE WORM disse...

Depois da tempestade, vem o sol e chega o fim da angustia.

nuvem disse...

Depois da tempestade, é preciso reconstruir :) Dá trabalho, cansa, mas oferece-nos uma maravilhosa sensação de paz no final... :)

Beijinhos

eder ribeiro disse...

... e nos perguntar o que é o tempo se ele é o senhor de nós e não o inverso. bjos.

Claudinha disse...

Florescer!!!Não é mesmo?Suas flores vão!
Ah, mas você chega lá. Aproveite para fazer reformas interiores também. Assim quando tudo estiver do jeito que quer, estará renovada para sentir as novas energias!
(Ahhhh, eu vou começar aqui em casa assim que pararem as chuvas...AHHHHHHHH!)
Beijo!

Luci disse...

Depois da tempestade há o recomeço. Todo "re" amedronta... Sim, mas há de se olhar o novo chegando, clareando, abrindo espaço para nos pertirmos. Assim mesmo, com ponto final. Para podermos ser, estar fazer, decidir, gerir, gerar... tudo o que quisermos.
Aproviete,

Bjo

Luci:)))

Tânia disse...

E que floreça sempre, por isto segumos regando, cuidando e nos surpreendendo...

Que beleza de cantinho...

Abraço grande

Nilson Barcelli disse...

Os altos e baixos são naturais nas nossas vidas.
É preciso, por isso, olhar o futuro de uma forma positiva e saber retirar oportunidades que as tempestades podem propocionar...

Boa semana, beijinhos.

Nilza disse...

E continuar a vida, pq atrás vem gente né Jacinta!!

Amo vc lá no meu espaço. Obrigada

Beijos

Saramar disse...

Jacinta, desconfio que estamos passando pela mesma tempestade (rsss...).
Aqui também, só há poeira e muita desorganização. E ainda falta pelo menos um mês para terminar.

Boa sorte, além de paciência, claro.

beijos

Lunna Montez'zinny disse...

Depois da tempestade vem o olhar surpreso com a nova paisagem. Adorei o texto e a possibilidade de reflexão.
Beijos meus a ti...
Boa semana...

Paulo R Diesel disse...

Depois da tempestade vem a tempestade.

Abraço.

Opuntia disse...

O bom é q as tempestades são efêmeras. Depois q elas passam, podemos reconstruir nossos jardins sob novas perspectivas.

Bjos.

Pipilo Cazuzete disse...

Em primeiro lugar, obrigado pela visita que fez ao meu blog, depois parabéns pela qualidade das poesias que posta no seu, pelo bom gosto e cuidado que, observa-se, você tem com o layout. Acho sempre bom uma lixa para fazer passar o tempo infinito que espera-se para recomeçar, renascer, reconstruir, palavras sinônimas e as vezes com sentidos diferentes. Esse poema fez lembrar o tempo em que eu cultivava jardins e falava com flores.

Pipilo Cazuzete disse...

Em primeiro lugar, obrigado pela visita que fez ao meu blog, depois parabéns pela qualidade das poesias que posta no seu, pelo bom gosto e cuidado que, observa-se, você tem com o layout. Acho sempre bom uma lixa para fazer passar o tempo infinito que espera-se para recomeçar, renascer, reconstruir, palavras sinônimas e as vezes com sentidos diferentes. Esse poema fez lembrar o tempo em que eu cultivava jardins e falava com flores.

Bia disse...

Tudo aquilo que vem depois do caos, da tempestade, só pode ser a vida reorganizada, energizada, florida. Em pouco tempo, amiga, com essa energia tão bonita que emana do teu ser, hás de (re)construir tudo, e quando sentir que o tempo da bonança já chegou hás de perceber que novos sonhos floresceram junto das plantas que o pedreiro, inadvertidamente, destruiu.

Que mimosos anjos estejam neste momento recolhendo teus sonhos para levá-los direito ao bondoso coração do Pai.

Sorrisos e pétalas na tua semana e um beijo no coração.

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Sem precisar dizê-lo, você desmistifica, com uma ironia velada, o dito popular "depois da tempestade, vem a bonança". Na verdade, depois da tempestade, vem todo o trabalho para reconstruir o que foi destruídio. Um abraço afetuoso.

Maria Fernanda disse...

Achei que depois da tempestade viesse a calmaria...
Enganei-me. Outra vez.

Disguiser disse...

Ei Jacinta!

Menina, tou aqui no maior toró, rsrsr uma loucura!

mas...

Comecei a pensar
Que eu me organizando
Posso desorganizar
Da lama ao caos
Do caos a lama

beiJO

Eurico disse...

Grato, Jacinta. Vc sempre me faz reflorescer com suas visitas.
Abraçamigo e fraterno!

ocasodoacaso disse...

O trabalho que dá pra reorganizar vale a pena pelo simples fato de aprender, continuamente!

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
Juro que gostaria de ter escrito esse texto! Belo...
Beijos

Poetisa da Alma disse...

Assim é a vida...um eterno construir e reconstruir!
É preciso aprender realmente com a natureza... pois uma pequena semente faz nascer uma bela arvore de lindos frutos...
Fico feliz por estar aqui e compartilhar de um texto tão belo!
Um abraço com carinho

Dauri Batisti disse...

Querida Jacinta,
eu te entendo, eu te entendo. Cada uma dessas palavras fala mais do que o texto todo.
Sua habilidade faz o amargo parecer doce.

Fernando Rozano disse...

depois da tempestade a vida segue seu destino à espera de que possamos transformá-la, que possamo renová-la, que possamos entendê-la, que possamos, enfim, viver. abraços.

Gi disse...

Depois da tempestade vem a bonança. Pois, só mesmo em condição climatérica porque em tudo o resto não é assim. A reconstrução dos "jardins" exteriores e interiores por vezes é penoso e longo o tempo que se perde com eles para que encontrem novamente harmonia.

Ela aqui existe. nas tuas palavras.

Um beijo

Nanda Nascimento disse...

...fortificar o espírito, e está preparado para as próximas tempestades.

Beijos e flores!!

Nilson Barcelli disse...

Como já li e comentei, deixo-lhe os votos de um bom resto de semana.

Beijinhos.

Alex Sens disse...

Depois da tempestade, depois de todas as tempestade, ah, esses momentos são os melhores! :)

LAU SIQUEIRA disse...

jacinta?
já sinto!

MARIUS QUIRÓZ disse...

A vida é feita de tempestades e calmarias. Uma sempre está à frente da outra e assim por diante se revezam nos desafiando a viver.

Um até breve!

Lyra disse...

Olá,

Venho pedir desculpas por não vir cá há algum tempo, mas a verdade é que o meu filhote esteve doente e, como estive com ele em casa, o trabalho acumulou e agora o tempo é escasso.

Hoje apenas venho agradecer a tua amizade e simpatia e dizer que voltarei brevemente, com mais tempo, para pôr a merecida leitura do teu blog em dia, sim?

Beijinhos e até breve.

;O)

*andorinharos@ disse...

Nossa! Que texto tão bonito e significativo...Quem não passou por estas reformas reais, espirituais ou sentimentais?! O passo à passo da desordem que fica, das lembranças construídas e agora estragadas, perdidas...Novas virão, e como a maturidade nos doa a sabedoria, virão pensadas, parceladas uma à uma!
Mulher, vc é dez!
beijok e obrigado pelo prazer que sempre me toma em sobresalto feliz, as tuas visitas...Mas eu quero ler-te mais. Até!

Adriano Caroso disse...

Esse texto me arrancou lágrimas. Precisa falar mais alguma coisa? Você ficará muito mais mal acostumada!

Beijos!