15.5.08

OS CAMINHOS QUE LEVAM À MONTANHA
Foto: Andra Valladares

uma proposta de Andrea em Leio o mundo assim...

Conta a história que foi num domingo, dia em que a fé católica festeja pentecostes... 23 de maio do longínquo ano de 1535, e eis que aos pés da montanha verdejante, nascia, a primeira filha do Espírito Santo, que hoje se prepara para os festejos de seus 473 anos. Cidade com seus encantos e desencantos, abriga-me desde os anos 70, quando aqui cheguei pelas mãos de meus pais, vinda do interior das Minas Gerais, lugar de terra rocha (ou vermelha) sei lá, e de muita pobreza para a grande maioria de seus habitantes. Das lembranças que tenho, sei que meus pais juntaram os filhos e os filhos e de lá saíram, rumo à cidade promessa de dias melhores.


Perplexos e extasiados com o lugar de ventos e expressões diferentes, em que se “pocava” a pipoca na panela, avistávamos a imensidão de água, ao longe de nossa casa, visão que nos seduzia , apontando como seta que ali havia beleza no encontro com sua majestade, o Mar. Suas princesas, aos poucos, foram se apresentando à vontade de se fazerem conhecidas pelos mineiros recém-chegados. Praia da Costa, menina dos olhos dos moradores, Itapuã, que até hoje agrega lazer e labor no ofício dos pescadores, Itaparica, a princesa mais badalada da orla, Barrra do Jucu, que recebe as garças no final da tarde, a Praia da Barrinha, que faz a alegria para o esporte que reúne os surfistas, e mais praias para o deleite na cidade verão que dura o ano inteiro.

Para não fugir à tradição religiosa, a devoção marca presença. Puxada do Mastro, Congadas, gente vinda de todos os cantos do Brasil para a Festa da Penha, festa que inclui na sua programação, o encontro de milhares de homens que, desde 1958, fazem, sob o manto da fé, a tradicional Romaria dos Homens: uma longa caminhada que começa na capital Vitória e percorre os caminhos que levam à montanha. Montanha sagrada, ornada por densa floresta, soberana montanha no alto de seus 154m de altura. Generosa montanha, anfitriã da padroeira do Estado, Nossa Senhora da Penha – a conhecida Nossa Senhora das Alegrias – A montanha que traz no seu topo o Convento da Penha, a escolhida montanha que testemunhou o começo do que hoje é : Vila Velha, oficialmente, a filha mais velha do Estado do Espírito Santo.

Hoje, a Romaria dos Homens, já não é exclusiva de homens. Mulheres e crianças se juntam aos homens e seguem em procissão, saindo da Catedral de Vitória, com destino ao Convento da Penha em Vila Velha.

32 comentários:

Layla Lauar disse...

Que texto poético e encantador. Já passei lindas férias aí no Espírito Santo, em Vila Velha, de boas lembranças.

Então vocÊ também é mineira, fiquei feliz em saber, mais uma bela escritora da minha terra para eu me orgulhar.

Mais isso temos em comum, além da psicologia e da admiração pela Clarice Lispector.

beijos querida.

JOICE WORM disse...

Jacinta,
Minha linda... Que viagem de palavras. Fizeste renascer a filha do Espírito Santo!

Dora disse...

É meu país. É minha terra. E eu me comovo de pensar que meus olhos não viram Vila Velha, Vitória, e tantas belezas que elas guardam...
Que bom ter alguém que as enxerga e nos conta!
Amei sua descrição! E, como lhe disse: é uma terra linda, que é minha e sua, também, porque somos brasileiras!
Que delícia saber desses costumes da gente daí. Da religiosidade. Da procissão. Da mistura de gente e paisagem, numa emoção só.
Beijo você!
Dora

Adriano Caroso disse...

Eu que não fui convidado para essa postagem coletiva, e confesso que dei graças a Deus por isso, não estou com saco para escrever o que não venha na minha cabeça, me sinto bem acompanhado com você, comecei minha vida de criação com "O Choro da Montanha". Lembra?

Mas, Itapuã e Itaparica, também são praias da Bahia. Já diz a música: " Os mares de Minas são claros mistérios, e de tão claros não tem solução" Belos versos!

Luci Lacey disse...

Jacinta

Que interessante, olha, hoje estamos descobrindo mais o Brasil, ja vi e li lindos e pitorescos textos.

Beijinhos e bom final de semana.

RAMOSFOREST.ENVIRONMENT disse...

Belo texto e muita informação.

Andréa Motta disse...

Obrigada, Jacinta, por aceitar meu convite e participar da blogagem. Obrigada por seu texto! Bom sábado!

Lunna Montez'zinny disse...

Que delícia de texto caríssima - eu confesso que não saberia o que falar do Brasil por isso nem me atrevi. Gosto daqui de São Paulo, mas meus olhares não vão muito além disso, por isso o silêncio se abriga em minhas vilas.
Aproveito para deixar um convite que acho que a você caberia perfeitamente - escrevi no Nossa Via - o texto O Brasil das Missivas que nos leva a um passeio pela literatura do quinhetismo e estou convidando os blogueiros para repetir o gesto de Pero Vaz Caminha - escrever uma carta apresentando sua cidade, seu lugar favorito...

O texto está em:
http://www.nossavia.com.br/?p=841&preview=true

Abraços meus e bom fim de semana pra ti...

Lunna Montez'zinny disse...

Nossa, errei o link (hoje é dia).
O link correto é esse: O Brasil das Missivas

LAU SIQUEIRA disse...

Eu deveria estar em Vitória, hoje. Mas, não pude viajar. Seria uma ótima oportunidade de conhecer Vila Velha, cidade que com encantos e desencantos, ficou mais sedutora depois desse texto.
bejos!
Lau

Marcos disse...

A foto mais bonita que já bati foi ai no Convento da Penha. Eu estava no estacionamento, olhei pra cima e vi um frade andando nas pedras, do lado de fora, próximo à parede branca. Não contei história: click! Gosto muito de Vitória, uma capital com clima deliciosos e com cara de cidade pequena.

Lorena disse...

Que lindo o seu texto, me deu tanta vontade de estar aí! Apesar de ser de Vitória, Vila Velha é a menina dos meus olhos... Acho-a charomsa e deliciosa, mais bonita do que a capital e mais aconchegante também! E esse convento e o caminho até chegar lá em cima me trazem tantas recordações de fé e infância...!

Obrigada pela visita no blog. Estou adorando poder conhecer tantos blogs novos através de uma coletiva tão simpática como essa!

Crys disse...

Um pouquinha aqui, outro pouquinho ali e assim vamos aprendendo e conhecendo as belezas existente neste imenso país chamado Brasil. Como ele é rico e por mais que queiramos, não nos damos conta da imensidão. Fiquei com uma grande vontade de conhecer Vila Velha, tão bem apresenta por vc. Um abraço!

Mary disse...

Tenho muita vontade de conhecer o ES... Depois deste texto, a vontade triplicou!
Lindas palavras sobre um lugar que eu tenho certeza ser mais lindo ainda.
Beijos Jacinta!
;)

Pipilo Cazuzete disse...

Achei emocionante seu texto. Me fez lembrar de um poema que irei postar hoje. Coincidentemente esse poema "estradas" fala sobre minha antiga terra, que hoje me recebe como visitante. Amei sua postagem. abç.

eder ribeiro disse...

só em ler tua crônica deu vontade de prá lá partir. bjos.

Adriano Caroso disse...

Tem mais um presente pra você no meu blog. Tenha cereteza que é muito merecido. Beijos!

Loba disse...

Durante várias anos Vilha Velha foi minha segunda cidade. Todos os feriadões e férias eram passados aí, no Coqueiral de Itaparica. Vc sabe, as praias do ES são as nossas (dos mineiros). E era bom demais tomar emprestado o mar e receber o carinho deste povo tão especial.
Faz tempo não vou em Vila Velha, mas tenho daí as melhores lembranças. E é bom demais vê-la novamente através de vc, viu?
Beijo querida

Madalena Barranco disse...

Querida Jacinta... Senti cheirinho de pipoca ao sabor dessa maravilhosa passagem, ou será melhor dizer: paisagem de sua vida? Amei seu post.
Beijos, com carinho.

Magui disse...

Escreveu de forma belíssima sobre Vila Velha.Tem razão e só faltou falar da luminosidade e do céu multicor do fim da tarde, da revoada das garças indo e voltando dos ninhos.Uma cidade punjante.Meu filho mora em Vila Velha e eu a coneci sem arranhacéus com praias naturais.Hoje está tudo urbanizado e limpo.Tudo em tempo recorde Eu acho que o Max Filho vai candidatar-se a gobvernador.A foto está deslumbrante.

Claudinha disse...

Ah, Jacinta, eu fui tantas vezes ao convento da Penha... Que saudades! Conheço demais, Guarapari, Vitória, Ubu, Iriri, Vila Velha, Praia do Sol, Anchieta. A rádio Cariacica foi fundo musical de toda a minha pré adolescência, quando passávamos o reveillon e o mês de janeiro em Guarapari. Passeávamos por toda a redondeza. Tenho lembranças muito boas daí. Dizem que o espírito Santo é a praia dos mineiros e é mesmo... De que cidade você é de Minas?
Beijão!

Pavón disse...

Espirito Santo, aos seus olhos... e pode ter certeza, que suas palavras fizeram dos meus olhos ou seus, ou dos seus os meu...=)
Ainda vou a esse paraiso do Brasil...
Beijo
=)

Zeca disse...

Que gostoso, Jacinta!
Ler um texto tão poético sobre Vila Velha que, infelizmente, não tive ainda a honra e o prazer de conhecer. Mas que já faz parte dos meus planos futuros.
Depois deste texto, a vontade de conhecer esta linda e venerável anciã ficou ainda maior.

Beijo.

Elcio Tuiribepi disse...

Olá Jacinta, pois é, tem horas que a gente transborda né!! Mas que mistura hein!Quer dizer que em suas veias corre também o sangue mineiro...eita terra boa...Milton Nascimento, Beto guedes, Flávio venturini...e por aí vai. Ja estive em Vila velha também e adorei tudinho, do clima até a acolhida das pessoas...parabéns pela descrição minuciosa e que se faz sentir mais que verdadeira em suas palavras...um abraço e um bjo

J.F. disse...

Oi, Jacinta.
Ainda não conheço o ES, embora tenha bons amigos internautas daí. Gostei muito de seu texto sobre Vila Velha. Este nosso Brasil tem muita coisa bonita que precisa ser vista. Parabéns! E obrigado pela visita ao meu blog. Abração.

Paloma disse...

Vila Velha é linda mesmo! E merece todos os olhares amorosos! Volte sempre ao "Colar"! Um abraço!

Ilaine disse...

Jacnta!

Belíssimo post. Vives no Espírito Santo. Em época de estudante eu conhecia muitas pssoas deste estado, pois estudei num internato. E, olhe, havia alguém entre eles que era meu namorado- um lindo amor- e me chamava de bailarina.

Abraços daqui. Jacinta, obrigada por sempre lembrar de mim.

Bj

Celia Rodrigues disse...

Olá, Jacinta! Fico feliz em encontrar uma blogueira na mesma cidade onde moro!
Muito belo o seu post! É interessante como as pessoas abordam um mesmo tema de maneiras diversas. Tenho, na gaveta, um post sobre o Convento da Penha esperando para ser publicado. Um assunto, duas abordagens distintas. Ler é algo realmente enriquecedor! Abraço!

leve&solto disse...

Adorei as informações... Aliás, esta blogagem coletiva, pra mim, foi a campeã! Ainda não consegui visitar e ler todos os amigos blogueiros e seus pedacinhos de Brasil..

beijos

Mara

Crítica e denúncia disse...

Estou encantada e continuo meu percurso por estes blogs todos participantes e que prazer ! Eu não sabia que tínhamos tantos blogs de qualidade como este teu. Coisa linda redescobrir o Brasil, Vila Velha, esta tua Espírito Santo e tudo o mais.
Deixo aqui um grande abraço.
Bjs
Alda Inacio

dácio jaegger disse...

Com muita propriedade, amiga, também vc, como outros, se esmeraram em apresentar os lugares onde moram. Este histórico sobre Vila Velha, recorda em muitos, acende em outros e infunde conhecimento esparso a quem dele souber aproveitar. E são quase 500 anos, como vc disse, de encantos e desencantos, pesando aqueles como o que realmente interessa à generosa população. Praia dos mineiros, que bonito a integração, dos que vão e voltam e dos que se fixaram pelas areias do mar, os ventos do oceano, o sol como tempero e os ares da empatia reinante. Muito bom que vc existe e nos premia com a beleza textual./ Beijos

Leandro Neres disse...

Oi Jacinta!
Obrigado pela visita no meu blog no Coisas do Brasil =)
Gostei muito de seu relato sobre Vila Velha, tenho alguns amigos de lá tbm! Ainda não conhecia esta romaria, deve ser muito bonita!
E gostei tbm dos teus posts em geral, são leves, limpos, bonitos, parabéns
Abraço
Leandro