7.11.08

HOJE, ATRAVÉS DELE, EU ME FALO
(Homenagem a Cecília Meireles)

LUA ADVERSA

Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.

E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...

Cecília Meireles

11 comentários:

Esther disse...

Belíssima e singela homenagem a nossa amada Cecília Meireles!!


beijos querida,

Claudinha disse...

Esta é uma poesia que me vesta tão bem, que me pergunto, como não fui eu que fiz... Dá-lhe Cecília!!!
Beijo!

Francisco Sobreira disse...

Jacinta,
Sempre é bom ler os grandes poetas, mesmo quando já se conhece o poema, como é o caso desse. Feliz a sua lembrança. Um beijo. P.S. - Desculpe a minha curiosidade: é você que aparece na foto?

tossan disse...

Bela homenagem a Cecília Meireles, e que foto linda!!!rsss Combinou com o seu blog e eu fiquei arrepiado. Obrigado mesmo. Bj

Ana Carolina Braga disse...

Jacinta, belíssima escolha que tu fizeste para homenagear a nossa querida Cecília Meireles! Eu adoro essa poesia!

Abraços!

Eurico disse...

Cecília sempre bela em tudo e como cabe bem aqui no teu Florescer! Grato pela visita e um fim de semana cheio de paz e poesia pra vc também.

Miguel disse...

Jacinta, ler, ouvir ou cantar versos é tudo de bom, principalmente se tratando de Cecilia.
Grande homenagem!

D.Ramírez disse...

Conhecia, é linda..muito mesmo.
Besitos

Loba disse...

Vc sabe que este poema me leu desde a primeira vez que nós nos encontramos? E até hj eu me sinto exatamente assim! rs...
Beijocas

Madalena Barranco disse...

Jacinta, querida,

Esse poema da Cecília é um de meus preferidos!! Linda escolha, que brilha em seu blog com as fases das flores.

Beijos e obrigada pela visita. Bom domingo!!

Lavrador disse...

O belo não se comenta. Usufrui-se!