6.11.08

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Porque se você parar para pensar,
..........................
na verdade não há.
Pais e filhos: LegiãoUrbana

9 comentários:

Eurico disse...

Como é atual a mensagem do amor entre as pessoas. Sempre lembro do Sermão da Montanha, passagem belíssima das Escrituras, em que Jesus aconselha a olhar os lírios do campo. Era o ensinamento do presente, do aqui e agora vivido com amor intenso pelas criaturas e pelas coisas mudas em derredor...
Sim, amiga, vim beber no teu oásis e volto sempre com a alma em refrigério. É preciso amar as pessoas pois hoje é a última oportunidade pra isso.
Muita paz.

Sandra Leite disse...

e sempre é bom ter essas palavras na mente, no coração e na alma...

O que nos reserva o amanhã? Amor..

Jorge Elias disse...

Será que aquele olhar lá em baixo é da Jacinta?
Se aprendermos a celebrar o que sua foto nos apresenta, o amanhã não será intangível.

Abraços,

Jorge Elias

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

É amiga, mais do que nunca estou aprendendo a amar como se não houvesse amanhã...
E está sendo bom, estou aprendendo a ser mais paciente, a respeitar os meus limites físicos, a aceitar que nem tudo é como eu gostaria que fosse.
A gente vai levando umas pancadinhas aqui, outras acolá, mas um dia aprende...
Saudades de tudo isso aqui...
beijo e bom fim de semana e obrigada pela presença, pelas palavras carinhosas, por tudo

VeraBasile disse...

Oi Jacinta!!!
Esse trecho é muito lindo!
Só o amor "incondicional" nos salva.

Bjs e um ótimo fds

JOICE WORM disse...

Está é uma frase absolutamente verdadeira, Jacinta.
Por isso, amo, amo, amo...
beijo, beijo, beijo...

Germano Xavier disse...

A imagem lembrou-me da minha saudaosa Chapada Diamantina, terra onde respirei os primeiros ares...

Um carinho, Jacinta.
Continuemos...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Um bom pensamento para digerir durante o fim de semana1
Obrigado pela visita ao CR.Agora, que a eleição americana está decidida, voltei à normalidade dos temas.
bom fim de semana

loba disse...

Como falta à humanidade este aprendizado, viu? Tirar os olhos do próprio umbigo e distribuir amor.
Este excerto de Renato Russo eu junto a outro de Fatima Guedes: o que a gente leva da vida é a vida que a gente leva.
Então, que levemos amor depois da experiência de dar amor!
Beijo querida