5.3.09

Quase entendo a razão da minha falta de ar.
Ao escolher palavras com que narrar minha angústia, eu já respiro melhor.
...
A uns, Deus os quer doentes, a outros quer escrevendo.
Adélia Prado

11 comentários:

Tatiana disse...

Obrigada querida Jacinta por sua visita e palavras...
Você é especial!
Beijos com o meu carinho

Jens disse...

"A uns, Deus os quer doentes, a outros quer escrevendo."
Putz, Jacinta, que bonito. Depois de uma frase destas dizer o quê? Nada, só ficar em silêncio. E com inveja.
Um beijo.

Mai disse...

Faltar'AR'

Quando faltam as palavras.
Eu precisava ler-te hoje, amiga.
Precisava sim.

Beijos e Carinho,

Mai

John Doe disse...

e quanto aos que Deus quer ambos????

APPedrosa disse...

E não é que é verdade? Quando achamos as palavras certas, tudo fica mais claro, mais leve, mais real, mais tudo.
beijos

Soninha disse...

Olá, Jacinta!
O poder da palavra se potencializa através da escrita.
Lindo e profundo o pensamento de Adélia.
Adorei!
Sabe, roubei algumas fotos, entre elas seu olhar, e coloquei lá no Roda de Prosa...Uma singela homenagem ao dia internacional da mulher e às nossas amigas blogueiras.
Muita paz! Beijosssssssss

Cris disse...

Oi, Jacinta,

Outros , ainda , Deus quer lendo coisas que acrescentam, que encantam. Como essa.

Beijo, linda.

Nilson Barcelli disse...

Jacinta... cheguei...
Cadê o chá?
Falta de água pode ser problema, mas falta de ar, não...
Falando sério...
Falar dos problemas do modo certo (pessoa, tempo, lugar, etc.), pode ajudar a enfrentá-los melhor.
Mas eu acho que Deus não quer nada... anda muito distraído...
Bom fim de semana.
Beijo.

Francisco Sobreira disse...

É isso, Jacinta. A literatura tem, muitas vezes, uma função terapêutica. Um beijo.

Opuntia disse...

Lembrei-me de Clarice Lispector. Escrever é viver.

Bjos

f@ disse...

A beleza inquieta na brancura da flor nas nuvens...belo

beijinhos