21.5.09

Amar o perdido
deixa confundido
este coração

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão

Carlos Drummond de Andrade

9 comentários:

Miguel disse...

Então amiga, que fique a nossa amizade e se transforme em eterna.

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
Citar Drummond é covardia, é o mestre!
Bom fim de semana.
Beijos!

John Doe disse...

CARLOS DRUMOND DE ANDRADE É SEMPRE BOM LER...

Ana Lúcia. disse...

Jajá!!
Findo meus comentários quanto a Drummond.
Tangível, esperada,
é a leitura das tuas
sempre sensíveis
essências escritas!
Aguarda-las-ei!
Volte, volte já
e abraçada a sempre doce inspiração progressiva!!
Deixo um beijãozinho e um abração apertadinho!!

Mai disse...

Oi, Jacinta.

Estou encantada com a arte com a qual estás ilustrando os textos que vens postando.

Drummond e a grandeza de seus versos.

Carinho,
Mai

Jens disse...

Oi Jacinta.
Retomando as visitas. Bom te encontrar de mãos dadas com Drummond.
Um beijo.

Celia Rodrigues disse...

Tanto tempo sem vir aqui e ser saudada por Drumond. Isso é que é se sentir bem-vinda.
Abraço!

Beto Mathos disse...

Drummond e a paz virtual que seu blog transmite são inspiração para quem vem ler seus pensamentos.
Desculpe a ausência.
Grande beijo!

Cris disse...

Oi, Jacinta minha linda:

As coisas findas ficarão por permanecerem intocadas na memória do coração.

Beijão, querida.