17.5.09

RECONCILIO-ME

Faço-te massagens de carinho e peço desculpas pelos fios já afetados por meus medos e angústias. Tenho saudade dos tempos em que vivíamos em sintonia, no viço de menina em flor, com os teus cachos dançando ao sabor do vento. Cuidávamos um do outro com a ternura e simplicidade dos que se aceitam na beleza que tem. Controlando meus impulsos, recupero em ti o prazer de me ver percebendo a vida em cores variadas. Cuido de ti enquanto cuido de mim, entendendo os sinais do ritual devastador. Nos dias tumultuados, ser despertada pelos primeiros raios de luz que entram pela janela, ajuda a aliviar o estresse, mas em noites tranquilas, fecho as cortinas e durmo, sem a preocupação do horário, deixando-me entregue à escuridão do sono. Reconcilio-me contigo, sabendo que o brilho não será o mesmo de outrora, mas, reencontrando o caminho, encontraremos luz – eu sei – pois sou tu no que tu és em mim.

13 comentários:

Tatiana disse...

Que riqueza cada palavra lida aqui...

Uma semana de dádivas ao seu coração!

Um beijo carinhoso

Mai disse...

Palavras de paz!
Palavras positivas e cheias de amor à si e ao semelhante.

Gosto de te ler com este registro poético, Jacinta.

Carinho, querida.
Fica bem.

Mai

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA JACINTA, BELAS PALAVRAS AMIGA... ADOREI!!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

paula barros disse...

A sabedoria de reconhecer-se num processo de crescimento, olhar para trás e avaliar-se, e reconciliar-se consigo, com o outro, para viver dias melhores, é um amadurecimento incrível.

que seja possível viver momentos maravilhosos.

abraços

Eurico disse...

Ah, Jacinta, só vc pra dizer essas coisas com tanta ternura...
Grato pelas visitas ao meu eu-lírico.

Ana Lúcia. disse...

JáJá!
Que beleza encantadora!
Palavras suaves,
que cantam paz
num tom de aconchego
e plena conciliação!
Lindo! Lindo!!
Uma benção!
Beijãozinho e aquele abração apertadinho!!

Zeca disse...

Jajá,

que delícia essas massagens de carinho! Esses cuidados, de um pelo outro, em tempos de reconciliação consigo mesmo são os veículos das noites tranquilas, dos caminhos (re)conhecidos.
Lindo, lindo o teu pássaro colorido que se confunde com as flores...

Beijos, carinho.

Cris disse...

Jacinta,

Nosso porto segura está em nós mesmos. belo (re)encontro.

Beijo.

meus instantes e momentos disse...

é muito bom voltar ao teu blog. Gosto daqui. Otimo texto.
Maurizio

Paulo Vilmar disse...

Jacinta!
Sou tu no que tu és em mim...
delicadeza em versos
Beijos!

loba disse...

Menina! Que texto perfeito! Sob qq ótica, é lindo! E traz a ternura e o entendimento tão femininos, tão amor!
Muito belo, amiga!
Beijocas

Dauri Batisti disse...

Que bom quando a reconciliação se dá com brincadeiras e cores. Que bom que a reconciliação produza textos tão bonitos.

Beijo

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Jacinta!

Sabe Jacinta, eu já tinha passado por aqui e nada falei, porque tudo que eu tinha para falar, pareceu-me sem consistência; mas agora resolvi falar e na medida do que eu sinto, posso dizer que gosto muito do que você escreve.

Um beijo com carinho!!!