11.6.09

OVERDOCE

Não. Não dá para continuar ingerindo azeite quente e absorvendo tantas agruras cotidianas. Então, o jeito é se rebelar e descumprir a ordem vigente. Faço, eu mesma, o doce azedo e sigo numa tentativa de acalmar a ansiedade e a fadiga. Na receita atrapalhada, sumo de limão à vontade – o verde limão que pode mandar embora as toxinas que ameaçam o coração e suavizar o que azeda o fígado e a vesícula – creme de leite e leite condensado. Muito leite condensado para alegrar o humor. Junto todos os ingredientes, mais a grande vontade que a insaciável fome me traz, misturo tudo à melancolia do fim do dia, acrescentando raspinhas dele, é, do limão verdinho para enfeitar e, gotas de café para apaziguar a culpa. Desculpas esfarrapadas aceitas, saboreio o doce, uma overdose doce, em confusas emoções embaralhadas ao vazio do feriadão, véspera do dia dos namorados com gente fazendo a trezena ao Santo Popular para manter ou recuperar a alegria e encontrar ombros disponíveis. Tempo esquisito esse. Nas ruas, a sujeira nossa de cada dia, acondicionada em sacos plásticos – azul, branco, preto, amarelo – plásticos de todas as cores obstruindo as vias. Há braços escondidos, há braços cruzados impedindo o encontro. Aqui dentro, sobram cascas, caixas, entulhos e a promessa de retornar ao caminho saudável. Dormir menos e viver mais.

25 comentários:

Mai disse...

Ah! Amiga, conseguiste dar uma bela receita de bem viver... Pois se tivermos que 'amargar' ou sentir o 'azedo' sabor, que venham todos...
Importa que saibamos sorrir ou chorar dignamente e eu não me canso, Jacinta, de admirar teu sorriso e teus olhos nos sliedes ao lado.
A medicina oriental ensina-nos algo como isto que descreveste aqui - a relação entre os sabores e os órgãos do nosso corpo.
Quanto aos sentimentos que nós mesmos 'linkamos' aos sabores, estes, são bem relativos - há amores que nem sempre são doces, não?

Beijos, querida.
Belo texto, boa receita de vida...

Beti Timm disse...

Oi, amiga,
hoje estou precisando mais do que nunca dessa tua receita, de espanta melancolia. Acordei hj melancólica, meio perdida. Sei que amanhã, já esqueci o dia de hj, mas por enquanto ele ainda está vigente...rs

Beijinhos

QuincasB disse...

dormir é para amadores

paula barros disse...

Hummmm....uma torta de limão ia bem, nessa torta vida. Um dia avião no fundo do mar, no outro São João na Capital, e os corpos estão boando, e tem lixo na rua se acumulando, e vão periciar os corpos, a seleção brasileira ganhou....mundo louco. Me traz uma fatia de torta, para desentortar a vida.

Muitos momentos familiares.

abraços, ótimo final de semana.

Osvaldo disse...

Oi, Jacinta;

Nada melhor que ser tu mesma, sentir os lamentos e elegrias que teu coração te dita e... dorme menos e vive mais porque a vida foi nos oferecida para ser desfrutada no melhor que ela, a vida, tem para nos dar.

bjs, "minina" dos olhos lindos.
Osvaldo

Canto da Boca disse...

Receita bem viável, Jacinta, nada complicada, aliás para que complicar a vida que já é bem cheia disto?
Vamos mais é organizar os nossos armários, desentulhar, esvaziar, desobstruir e viver mais!
Um beijo grande.
;)

Eurico disse...

Dormir menos e viver mais. Compartilhar esse sorriso e essa voz com os mais próximos. Cantar e viver. Eis o que te aconselho, para bem da tua afortunada comunidade. rsrsrs

Abraçamigo.

Vivian disse...

...querida menina,
não imaginas como me
sinto feliz quando a
recebo em meu cantinho,
e assim chego aqui para
me encantar com teus posts
sempre maravilhosos.

tantas loucuras campeando
o mundo e você aqui inventado
receitas para um bem viver...

que linda és!!

bjs meus

VeraBasile disse...

Adorei esse texto Jacinta!
Dormir menos e viver mais...com os pés no chão! Sonhar é bom mas viver a realidade das coisas é melhor ainda...
Bjoss!!!

Amarísio Araújo disse...

Jacinta,

Sábia a sua receita,perfeita para nos ajudar nessa navegação por mares contraditórios que é a vida nossa de cada dia.Que os braços fiquem sempre abertos para os encontros e abraços.

Alegre de voltar aqui.Eu que andei ausente,um ausente circunstancial,
privando-me do prazer de aqui chegar,peço-lhe que me perdoe por isso.E agradecido fico com o seu carinho e o prazer que a suas visitas sempre me causam.

Um lindo domingo pra você.
Beijos.

Jens disse...

Oi Jacinta.
Saboreie o doce e não se deixe apoquentar pelo azedo. É a junção dos dois que faz a vida ser a maravilha que é. E, claro, viva sempre mais. Intensamente.
Um beijo.

Ramon Alcântara disse...

Maravilhoso! Seus textos são sempre maravilhosos.

Nessa receita o molho agridoce do chinês.


abzz

__

Acompanhe: http://os-desconhecidos.blogspot.com/

os desconhecidos

Uma coletânea de minicontos que se interligam ou um romance que se forma em seus fragmentos. As personagens que percorrem o mundo em solilóquios e de repente se esbarram em alguém ou entra em contato social de alguma forma com um outro. Forma-se assim uma rede de desconhecidos que mantém vínculos no encontro cotidiano, ordinário, momentâneo. O leitor, como se acompanhasse uma prova de revezamento, é levado pelas curvas dos desconhecidos. De fulano para beltrano, de beltrano para ciclano e tal...

___

Abzzzz

Cris disse...

Dormir menos e querer mais.Sonhar menos e realizar mais. Com açúcar e limão.

Beijo, querida.

Paulo R. Diesel disse...

Overdose de alegria.

Franklin Maciel disse...

Gostei muito do seu blog, seguirei daqui por diante

qndo der, dê uma pasadinha pelo meu para dar um oi

Grande abraço

www.franklinmaciel.blogspot.com

Daniel Savio disse...

O mundo é mesmo um lugar de ter um gosto amargo, mas neste caso, só pegamos este gosto para tentar melhorar a vida...

Fique com Deus, menina Jacinta.
Um abraço.

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Oi Jacinta!

Obrigado pela visita e comentário.

Que os braços sejam descruzados e permitam o encontro marcado por um fraterno abraço pela vida.

Lindo texto, um brinde à vida!

Parabéns!!

Um beijo com carinho!!!

Kátia Campos disse...

Nossa, adorei a receita do bem viver.
Texto excelente.
Tem vários selos/mimos pra vc em meu blog.
Bjos.

Fernando Rozano disse...

saudade imensa daqui, Jacinta. mas, agora retornando aos poucos e ao convívio dos amigos com quem aprendo a viver melhor. pois é, durmo pouco ao natural...maravilha de texto. meu abraço carinhoso.

Ilaine disse...

Querida Jacinta!

Pois, eu descruzei os braços... para vir encontrar-me com você. Saudades!
Beijo

caurosa disse...

Olá minha cara Jacinta ,passei para uma visita e gostei muito de seu blog. Espero poder voltar mais vezes.

Paz e harmonia,

Forte abraço

CAurosa

Claudinha ੴ disse...

Jacinta, gostei demais... Eu procuro viver muiiito mais, eu quase fui antes da hora, mas nunca é tarde para acordar...
Beijos!

Francisco Sobreira disse...

É isso, Jacinta. Tratando de coisas prosaicas, mesmo assim você não deixa de afiar o seu senso crítico, a lucidez. Fiquei satisfeito por as "rapidinhas" terem lhe agradado. Um beijo.

Eugênio C. Brito disse...

Autenticidade é uma palavrinha difícil em nosso dicionário pessoal hoje em dia neh?Viver a vida do jeito que ela se apresenta,tudo é depende de como aprendemos com os momentos "azedos" e como desfrutamos os momentos "doces".Abraço.

Jota Effe Esse disse...

Mil vezes melhor uma receita dessas do que uma carraspana alcoólica pra esquecer as mágoas. Que venha a Overdoce! Meu beijo.