18.11.09

FORTE, BRAVO...SUAVE

Tendo como ideal de vida a simplicidade dos Lírios dos campos, conflita-se com as obrigações que lhe são impostas. Sonhara em ser leve, sem tantas programações para o amanhã e sem reminiscências do vento que soprava noutros tempos vividos. A briga é dura, cruel, lados antagônicos em um mesmo ser. De vez em quando some, recolhe-se em si mesma assumindo o risco de ser esquecida. E confirma o esquecimento na demora da reconstrução de laços que se quebram na trama no momento da fuga e na saída viável que enxerga para se recompor e não interromper o fluxo. Mas, fugir para onde, fugir de quem ou do quê? Sabe que caminho feito é experiência passada, contudo, alucina-se, desejando mudar-se de si mesma. Sente que já é tarde... a noite escapando pelos dedos tumultua o barulhento silêncio que alimenta a insônia. Aventureira no signo, seu nome é mulher, ANA-cheia de graça-Ana-Jana-Juliana-Mariana-Cristiana-Marciana-Tarciana-Viridiana-Poliana-Jordana-Ana, mulher cheia da graça e da garra de ter feito caminhos. Abrindo suas janelas, percebe-se de novo, inspirando o doce balançar das árvores trazendo leveza ao carregado silêncio, e, com prazer, acolhe o irmão que se aproxima. O irmão que sendo forte e bravo, se faz brisa na madrugada, acalma seus pensamentos e sopra suave, refrescando seu sono e anunciando um novo começo. Já já é dia, mulher. Novo dia.

17 comentários:

Opuntia disse...

A mulher é como a flor de cacto: delicada e forte. Há ser mais paradoxal do que uma mulher? rsrs

Ilaine disse...

"Seu nome é mulher...mulher cheia da graça e da garra de ter feito caminhos."

Ao fazer caminhos distribuis lírios e abres janelas. Então já não estarás sozinha e jamais serás esquecida.

Jacinta- mulher- menina!
Seu texto é formidável.
Beijo

Cecília disse...

Lindo texto!
Gosto muit da harmonia do teus escritos!

Beijossssss

Mai disse...

É saber.
Saber que a simplicidade é o que basta então basta não perer este objetivo, esta meta.

Beijos, amiga.
Fica bem.

Barbara disse...

Barbarana.
Porque me identifiquei demais com o texto.
Vou agradecendo pelo que me fez.

Francisco Sobreira disse...

Puxa, Jacinta. O conteúdo intimista, devassando-lhe a alma, casando com uma escrita precisa e com traços de poesia. Muito bom. Um abraço.

jorge disse...

Jacinta, todo ser sensível; todos que trazem algo de poeta dentro de sí, são obrigados a fazer essas indagações a cada dia.
Devemos sim questionar o quão avassalador é o dominio do tempo e das obrigações sobre nossa existência.
Essa não aceitação constante mesmo em quem se sujeita ao comprimento de suas atividades diárias faz parte da contradição humana.
Escreví em "Verdes versos":

Quero que o fim do ciclo dos sóis visíveis me encontrem bestando à apreciar bromélias.

Assim também vejo a vida.
Todo poeta tem algo de Sísifo.

Grande abraço,

Jens disse...

"Mudar-se de si mesmo". Bonita e inspirada construção verbal, Jacinta. Quem não teve desejo igual que atire a primeira pedra. Não é o meu caso.

Um beijo.

renata disse...

OLá querida Jacinta, que alegria receber sua visita no dia do meu aniver!!! Obrigada pelo carinho!!!
Vou "colher este dia", louvado seja nosso querido Jesus por mais um ano de vida e saúde e pelos amigos maravilhosos que tenho!!!
Beijos

Betho disse...

É um retrato de mulher...
Bom final de semana.
Beijo Betho

Ana Lúcia. disse...

JáJá...
Cada postagem traz uma beleza nova, forte,
vibrante
corajosa.
Traz um colorido especial
público e ao mesmo tempo
confidencial.
Palavras tão naturais
que fazem da leitura
um momento único
acolhedor
um aprendizado cheio de encantos
e precioso.
E como Ana que sou
me encantei
num instante de emoção
recordação
vida vivida com tantas páginas...
Parabéns por tantas belezas
e pela sensibilidade sempre brilhante como a luz da lua.
Beijãozinho.
Ana. Aninha. Na. Naná. Analu... Ana Lúcia.

Jota Effe Esse disse...

Já, já, é dia, basta saber esperar. Meu beijo.

Cris disse...

Oi, querida,

A história do Homem demonstra : depois do domínio ( e destruição) da natureza pela tecnologia ( poder, força =masculino), estamos na conscientização,na luta pelo retorno da essência , do amor, da intuição = feminino.
A humanidade agora pensa feminino.

Beijo, linda.

Tatiana disse...

Olá Linda Jacinta!
Ao ler me veio em mente uma fenix...
Acho que toda mulher guerreira tem essa grandeza interior.
E você é assim!

Deixo o meu beijo carinhoso

Soninha disse...

Olá, Jacinta!

Temos este poder...de metamorfosear...
Nos transformamos e saimos de nós mesmos. Nem sempre conseguimos no momento extado que desejamos, mas, aos poucos, vamos identificando esta força em nós e, até, superamos os obstáculos para grandes saltos.
Valeu!
Muita paz! Beijossssssss

Mai disse...

Querida, sinto tua falta como quem espera a brisa da tarde num dia de verão.

Abraços, amiga.
Fica bem.

Raíssa Cardoso disse...

Belo, Belo, belíssimo... Grande menina-mulher, seu estilo de escrita me encantou. a frase é instigante. Parabéns!

Conhecendo tarde, ou não mais tarde o seu blog.
e reabrindo o meu!

http://raissacards.blogspot.com/

passe lá, leia, e dê a sua opnião! ele está aberto pra isso!

Abraços!